Dragon Quest (NES)


Se eu disser a vocês que eu pequei por não conhecer esse jogo na época dele, é mentira. Eu já tinha jogado Dragon Quest antes e não tinha gostado. E por que? Simplesmente porque nós, seguistas, tínhamos Phantasy Star. E eu amava jogar PS.
E eu conheci Dragon Quest exatamente dessa forma, jogando Phantasy Star. Eu explico: um belo dia, estava eu jogando pela enésima vez o cartucho do PS que eu já vinha alugando freqüentemente (vez ou outra eu dava sorte e sobrava pelo menos um jogo meu ainda salvo, outras jogava de onde outra pessoa tinha parado... mas tudo bem, essa é outra história), quando um amigo meu, aquele do Phantom System, chegou e viu eu jogando. Eu mostrei pra ele o game todo empolgado, com traduções em português e os gráficos lindos e maravilhosos e ele disse: e daí, o NES tem esse jogo com outro nome e se quer saber, esse aí é cópia.
POUTZ!!! Cópia?? Nem ferrando. Vamo vê! Então ele alugou e me apresentou o tal Dragon Quest (Dragon Warrior no Ocidente, mas você já deve saber).


Cara, e não é que parecia mesmo? Quer dizer, o jogo visto de cima, as escolhas (conversar, correr, pegar objeto, usar, lutar e etc. e etc. e tal). E de fato, DQ foi lançado em 1986, enquanto que PS saiu no final de 1987 (1991 aqui no Brasil já traduzido). Mas na época, sem internet, quem podia provar? Então na mesma hora retruquei que DQ é que era a cópia mal feita, pois PS era muito mais bonito, mais caprichado e completo. Claro que deu briga e eu jurei nunca ir lá na casa dele pra jogar aquela "porcaria" como defini na época. Dito e feito. Só fui voltar a jogar Dragon Quest agora, para tentar me redimir desse pecado que, ao que parece é conjunto. Muita gente fez ou fará um post de redenção gamística falando dele.


...but our princess is in another castle!

Você é um herói medieval, descendente de Erdrick (um grande guerreiro ancestral). Sua missão é salvar a princesa do reino e resgatar o tesouro do rei de Tantegel. Pra isso, você precisa peregrinar, lutar, adquirir muita experiência, matar um Dragão e de quebra restaurar a paz no reino. Típica história de herói medieval. Não é um primor, mas diverte. Não culpo o NES por fazer esse enredo fraquinho, até porque, realmente este foi o primeiro RPG para época e só isso já é suficiente para ser um ótimo jogo.

 O Rei instruindo o lendário guerreiro chamado Leo...

Pelo que sei e li (pois não cheguei nessa parte) você pode resgatar a princesa antes do término do jogo e continuar sua saga pelo tesouro. Achei isso bem legal, pois dá mais dinâmica ao jogo, mudando rumos. Ah, e pelo menos você não tem a mesma frustração que o pobre Mario tem ao chegar sempre no castelo errado e só resgatar a dondoca no final.

Tadinho do Mario... se ele estive num RPG talvez...


Garçom, o menu por favor?

Começamos o jogo dentro do Castelo do Rei de Tantegel, onde ele tá dá algumas orientações e você sai pro abraço. A partir daí, você conversa com as pessoas da vila, abre baús, pega itens, destranca portas e desce escadas. Tudo usando o menu que te dá essas opções de comando. Aliás, tudo é feito através desse menu. Creio eu que foi aí que nasceu o RPG genuíno nos videogames, forçando o jogador a quebrar a cabeça pra valer e tomar caminhos diversos. Devido a isso, revejo meu conceito e presto meu sincero respeito ao Dragon Quest.

DQ até que é bonitinho...

Meu querido Phantasy Star veio sim, um ano depois (no Japão), e usou obviamente a mesma engine, com o mesmo sistema de menus e escolhas. Um trabalho mais bonito graficamente e uma trama mais complexa e inteligente, mas sim, PS é uma evolução baseada no jogo concorrente: DQ. Há quem diga que Phantasy Star é uma evolução de Final Fantasy, mas isso é balela, foi Dragon Quest que chegou antes ditando o modo RPG para os games da época.

...mas fala a verdade, PS é muito mais bonito né?

Masmorras e Dragões.

Dragon Quest foi claramente inspirado em Dungeons and Dragons, o wargame (jogo de tabuleiro de guerra) de 1974, pai dos RPGs modernos. Em D&D, os jogadores criam seus personagens e entram em aventuras enfrentando monstros, adquirindo riquezas, armas, interagem com outros jogadores e o mais importante: ganham pontos de experiência e evoluem. Assim como o jogo original, em Dragon Quest você interpreta um herói medieval inexperiente que precisar evoluir e embarca em uma aventura enfrentando muitos monstros e acumulando itens.

 D&D - um RPG de tabuleiro!


Desembainhe tua espada e vamos a luta!
 
 Push Start, ué.

Podemos guiar o bravo herói por toda a tela, tanto para cima e para baixo quanto para ambos os lados, pois o jogo não é side scrolling (plataforma). Ao sair do castelo para passear pelo mapa, já temos de enfrentar alguns monstrengos, como os slimes. Sempre que entramos em combate a tela muda, deixando o jogador com a visão em primeira pessoa, cara a cara com o bicho da vez. Na barra superior temos os menus para dar combate: correr, usar magia ou algum item. Na lateral esquerda temos informações do herói, como o nível de evolução, sua energia vital, magia, ouro e pontos de experiência. Na base um texto corrente nos diz tudo o que está acontecendo.

  Esse é o Red Slime. Simpático né? Vai nessa...

Como todo bom RPG você pode salvar seu progresso, pra isso deve retornar ao rei, o que deixa o jogo um tanto demorado e cansativo... Mas se você não tem paciência vai jogar um game de ação. RPG sempre demanda dedicação e raciocínio. Demorado qualquer RPG é por natureza mesmo.


Conclusão. 

Os gráficos são bons para o NES, mas bem aquém do que poderia ser um 8-bits, vide Phantasy Star por exemplo. Gostei muito das músicas, são bem agradáveis. Quanto a jogabilidade, não achei ruim não, é fácil de se adaptar a usar os menus de comandos. Se atendeu as minhas expectativas? Infelizmente não, mas simplesmente pelo fato que já falei antes, sou mais Phantasy Star, que tem gráficos superiores, músicas fantásticas, jogabilidade perfeita e enredo inteligente. Mas eu mordi minha língua quando me referi ao jogo como "porcaria", isso eu falei quando era moleque. O jogo é bom, e veio antes de PS. Só pelo pioneirismo o jogo mostra que veio pra ser um marco na história. Afinal, desenhar em cima de um esboço pronto é fácil, difícil é pegar uma folha em branco e criar um desenho do nada, e DQ é isso, um primeiro desenho feito sobre um papel branco. Inovador e genial.



Abraço do Leo S. (já um pecador absolvido?)

14 comentários:

  1. Ótimo artigo!

    Só pecou por um detalhe: Dungeons & Dragons não é um wargame e sim um RPG (Role Playing Game, ou jogo de interpretação).

    Na verdade as regras de D&D eram inspiradas em um jogo de tabuleiro chamado Chainmail, mas ao contrário dos wargames, onde o objetivo é claramente derrotar o exército adversário, em um RPG o objetivo principal é interpretar um personagem em uma aventura heróica (onde ele pode ou não derrotar monstros, acumular tesouros e etc).

    O mapa e as miniaturas mostradas na imagem do artigo realmente são de D&D, mas ao contrário da crença popular, em RPG esse tipo de material normalmente é opcional. Eu mesmo jogo RPG há mais de 12 anos e nunca usei miniaturas ou tabuleiro.

    Para mais informações sobre este fabuloso tipo de jogo, que deu origem a games como Dragon Quest, Final Fantasy e afins dê uma checada no outro blog em que eu participo, o Dragão Banguela (http://dragaobanguela.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  2. O único Dragon Quest que eu terminei foi o oitavo, que saiu para o PlayStation 2... cara... que RPG maneiro! Ele é totalmente "oldschool", apesar dos gráficos arrasadores (que mais parecem um desenho animado) e sonoridade fantástica (a Orquestra Filarmônica de Tóquio gravou as canções do jogo). Um RPG "tradicional" que eu indico e recomendo a todos.

    ResponderExcluir
  3. @Oráculo
    Boa cara, valeu pela correção... devia ter me informado melhor, que vaza, :p
    Gostei muito do Dragão Banguela, tem até uma matéria dos Changeman, que massa! rsrsrs

    @André Breder
    Opa, dica valiosíssima, com certeza vou jogar o oitavo! Abração!

    ResponderExcluir
  4. Cara, taí um game que eu não encaro nem a pau, kkk
    Não consigo jogar DQ de jeito nenhum...nenhum deles. NÃO SUPORTO as batalhas "frontais". Ele, como ja citei no retroplayers, é um dos meus poucos pecados gamísticos.Tentei em todas as plataformas;Seja pelas batalhas, como pelo enredo que é DEVAGAR quase parando, tipo, deve ficar bom lá pelo final.

    Mesmo assim tenho esperança de sanar esse pecado em breve... estou pensando seriamente em jogar o 8 do ps2 cuja qual as batalhas sao visivelmente legais. Veremos...

    No mais, estas perdoado meu amigo!
    Grande abraço do Nigaz!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Dragon Quest continua me perseguindo... acho que não vou aguentar... Parabéns pela tentativa, você é o cara. Você chegou a jogar até o fim?
    ...
    Quanto a Phantasy Star, ainda não estou 100% com você que ficou do lado do Gagá... então deixa pra lá.
    ...
    E mais uma vez, digo:

    Os Seus Post são de uma qualidade ímpar.

    Impressionantes!

    ResponderExcluir
  6. @Nigazallucard©
    Cara, também to pensando seriamente em jogar o 8... ainda mais depois que o Breder disse que é muito bom! Vambora jogar ele! Abração Nigaz!!! E valeu por me perdoar, rsrs

    @GlStoque
    Xé, até o fim vai demorar... mas to jogando ainda, pretendo levar adiante XD
    Heheh, fiquei do lado do Gagá pq adoro PS, mas ce sabe que somos parceros, GLStoque apavora!!!
    Valeu pelo elogio!!!
    Abração!!!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns! ótimo Post... Dragon Quest pra mim é vida, ja zerei todos! sou Grande Fã da série, e esse é o unico Game que eu mudo o Nome do Heroi! Claro! esse meu Amigo, pra mim sempre será o Fly o pequeno guerreiro heauiehiau!

    ResponderExcluir
  8. @Carlos Henrique
    Valeu Carlão! Cara, você zerou todos??? Putz... ce é o cara... hehe
    Show! Abração!

    ResponderExcluir
  9. Cabra macho você Leo, eu não tenho essa coragem não kkkkk Sou seu fã agora kkkkkk

    Dragon Quest é uma franquia que definitivamente eu não gosto, ja tentei jogar e nunca mais tentarei novamente! Acho que prefiro ficar com o mangá e anime do Fly mesmo na memória, esses sim são bons XD

    Bom trabalho véi, o sr está REDIMIDO!!

    ResponderExcluir
  10. @Sabat
    hahah valeu veio, mas macho mesmo é o @Carlos Henrique que zerou todos da série... rsrs

    Obrigado pela redenção \o/
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  11. Aeee Leo, mandou bem jogando Dragon Quest! =D

    Eu também considero o Phantasy Star muito melhor pelo enredo, personagens, o cenário medieval/sci-fi, mas Dragon Quest é muito bom também. A simplicidade dele o deixa muito divertido e viciante. O remake para SNES então é ainda melhor! =D

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. @Adinan A.
    Valeu Adinan!
    Sabe que eu comecei a achar isso também, DQ encanta pela simplicidade. Deixa o jogo divertido e viciante mesmo. Preciso conhecer o remake do SNES.

    Abra

    ResponderExcluir
  13. Eu tambem nao conhecia DQ, mas atraves de pesquisa, conseguir baixa-lo e zera-lo no meu celular, a ajuda do you tube foi fundamental, grande jogo.

    ResponderExcluir