terça-feira, 24 de junho de 2014

Master Review – Great Volleyball (1987)

Fala pessoal, pra quem ainda não me conhece, meu nome é Marcos, sou o novo integrante da família QG Master, quero dizer que é uma grande satisfação fazer parte dessa família que é movida pelo nosso Master System.

Já de início gostaria de falar sobre esse jogo, o qual eu gastei horas e mais horas da minha vida jogando, afinal, sempre fui fissurado por vôlei desde meus 6 anos de idade. Graficamente falando, é um jogo com gráficos bem detalhados para a época de lançamento dele, pois era um dos muitos jogos em que você conseguia visualizar a face dos jogadores (apesar de serem todos iguais hehehe).

O jogo continha 3 modos de jogo, o modo treinamento, o modo amistoso, e o modo torneio (o qual sempre perdi para a seleção cubana, deve ter sido macumba do Fidel Castro hehehe.)
No modo prática, você aprende todos os movimentos básicos do jogo, desde a movimentação dentro da quadra, até saques, cortadas, bloqueios etc. No modo amistoso, você pode disputar uma partida contra o vídeo game, ou contra um amigo, tem disponíveis 8 seleções, Estados Unidos, Brasil, China, União Soviética, Coréia do Sul, Japão, a maldita seleção de Cuba e a França, e ainda quando era escolhida uma seleção, você poderia ouvir o hino dela (o hino do Japão me da sono só de lembrar hehehe)

No modo torneio, você poderia disputar uma espécie de mundial, com todas as 8 seleções reunidas, num esquema de mata-mata, ou seja, perdeu, cai fora. A jogabilidade do jogo era bem simples, não tinha muitos galhos, mas sugiro, que antes de começar a jogar, procure o treinamento, assim fica mais fácil de jogar quando for disputar uma partida ou até mesmo o torneio.
O que leva um árbitro a usar óculos escuros dentro de uma quadra kkkkk
Outro fator que deixava o jogo mais irado ainda, era a trilha sonora, uma musiquinha simples, mas que está na minha mente até hoje, não só eu, mas muitos ainda tem essa trilha sonora guardada na memória

Bom galerinha, por enquanto é isso, espero que curtam meu primeiro post aqui, abraços pessoal.

9 comentários:

  1. Excelente review Marcos! Esse jogo era muito legal mesmo, eu gostava de todos da série Great (incluindo o Super Futebol que tb era conhecido como Great Soccer e o Great Baskteball). Eram simples, mas divertidos à beça! Abraço!
    E seja bem vindo ao QG!

    ResponderExcluir
  2. fala Leo, obrigado mesmo, fico feliz que tenha gostado, tambem curti muito a série great, tanto é que meu próximo review será sobre o Great Basketball.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Também jogava muito os jogos da série Great do Master System, na verdade joguei mais o Vôlei e Basquete que o Futebol desta série. A turma da rua se envolvia nas disputas, com direito a campeonato entre a garotada. A simplicidade destes jogos não diminuía a diversão.

    ResponderExcluir
  4. É o que eu sempre falo Clberti, um joguinho simples como esse diverte a gente muito mais do que um jogo com todo o poder gráfico possivel

    ResponderExcluir
  5. Aí sim Marcos começou com uma bela escolha! Great Volleyball é um jogo que muitos ignoravam dando preferência pra futebol, mas quem deu uma chance a ele viu que era um jogo capaz de proporcionar horas e horas de diversão!
    Abraços! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Adinan, que bom que tenha gostado do post, realmente o Great Volleyball marcou época, pra mim, um dos melhores do Master System

      Excluir
  6. Olham Marcos, se arrependimento matasse... Este foi o primeiro cartucho que ganhei do meu pai, mas na época meu lance era beat n' up, Não deu outra, passei adiante pra conseguir outros jogos. Hoje jogo no flashcart, e tentaria adquirir de novo. É um joguinho gostoso, eu dizia que era racismo todos os jogadores de Cuba e Brasil serem negros, enquanto França e EUA serem loiros! rss

    ResponderExcluir
  7. Temos que denunciar esse ato de racismo rsrsrs. Que bom que gostou do post amigo, e realmente, é um jogo divertido, bom de se jogar, enfim, garante horas de diversão.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Cleberson Lins - recife - Pe
    Hoje tenho 36 anos, na época jogava durante o dia´, tarde, e noite e tb madrugada até pegar os macetes. Depois que aprendi venci o torneio com todas as seleções. Muito irado , ninguém ganhava pra mim lá em casa. Marcou minha adolescencia.

    ResponderExcluir