terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Master Review - Ninja Gaiden (1992)

Olá a todos. É o Rodrigo novamente, com mais um post sobre clássicos marcantes do Master.
Este me traz lembranças divertidas. Quando recentemente adquiri o game completinho, minha digníssima olhou a capa e perguntou: "Ninja gay???" Às gargalhadas disse o nome correto, lembrando que japonês se fala as vogais como em português, me lembrando uma paquerinha de adolescencia que dizia que jogava o "Kensaiden" e não Kenseiden...
 Outra coisa que me diverte é que devo ter uma "amnésia gamísitica" porque esqueci que conhecia este game, e achei pela segunda vez que não existia para o Master. Pode isso?
Uma idéia comum nos anos 90 era que a molecada simplificava as coisas, acreditava que Shinobi era o ninja da Sega e Ninja Gaiden era o ninja da Nitendo. Muitos não sabiam do contrato de exclusividade das softhouses da Nitendo (o que causou a derrota do Master nos USA e Japão). Quando acabou o contrato a Tecmo fez uma versão caprichadíssima em 1992 deste game produzido no NES em 1988. O tempo passou, dei uma pausa no universo gamístico (comprei um PS, jogava 5 joguinhos inclusos, e nem ficava pesquisando jogos direito) e quando voltei ao sagrado SMS, já tinha esquecido que havia esta versão!! Mereço umas palmadas como jogador.

Antes e depois das fase, a estória se desenrola de forma muito boa!

GAY NADA, SOU NINJA ESPADA!
A impressão que tive, me levou a comparar com dois outros games do SMS, o Shinobi e o Kenseiden (com "e"!). Primeiro é a abertura que é um primor, a estória narrada, os detalhes orientais como Kenseiden, são lindos. A Tecmo capricha mesmo. A estória aliás, é super bem contada, não precisa ler o manual pra entender. Tanto que as fase são chamadas de capítulos, mostrando os desvios na estória.
Ryu Hayabusa é um mestre ninja do clã dragão (trocadilho, pois "Ryu" quer dizer "dragão") responsável por séculos de paz no Japão, e quando retorna de uma missão descobre que sua vila foi destruída e o pergaminho sagrado Bushido foi roubado. Agora Ryu tem que reaver o item roubado.

GRÁFICOS E SONS
De novo eu digo, a Tecmo capricha. Os cenários são super detalhados. As árvores dá pra você perceber as folhas.  Na cidade tem lojinhas com logos da Sega. A primeira fase, da fuga na floresta, tem a melhor música do game, arrepiante e inesquecível. A quinta fase de gelo parece misteriosa e melancólica ao mesmo tempo. Os sons são bacaninhas. Em outras palavras, na medida certa.
Merchandising da Sega, e uma sátira
aos japas turistas na segunda fase.

Na quarta fase, no monte Fuji, os ninjas vermelhos
precisam de 2 golpes pra morrerem.
podem te derrubar, se não forem
mortos com golpes antes de reagirem.
O chefão voador só não te atinge se você se abaixar e
e sua espada o atinge com um alcance maior.

POR QUE O HOMEM ARANHA NÃO FAZ ISSO?
O mais legal de Ninja Gaiden é o que lembra Kenseiden e supera Shinobi: A variedade de movimentos. Nosso ninja faz tudo o que esperamos que um ninja faça. Ele luta com espada (em Shinobi, a espada é um power-up, o que pessoalmente não concordo).
Tem shurikens e magias dentro dos pergaminhos, acionados com cima+1. São cinco:
- O "x" é um shuriken básico (o mais inútil se você já tem outros).
- O "+" é um shuriken mais forte.
- Os 4 "+" atira pros quatro lados.
- As quatro bolinhas manda um fogo teleguiado.
- A Roda de fogo o torna invencível, mas é inútil contra os chefões.
Ele pode limpar a tela com 1+2, porém perde life. Quando o inimigo sempre te derrubar, é melhor usar essa manobra antes. 
Dicas: De alguns buracos pulam ninjas que só querem
atirar e sumir. Na quinta fase o gelo te escorrega.
Basta pular ou atacar pra ficar parado.
Mas o mais legal, é que Ryu pode se agarrar nas plataformas com o 2 e o direcional, subindo e descendo nelas pendurado na vertical, e pode fazer a manobra "kambekeri", grudando na parede e pulando na direção oposta na horizontal. Ryu passa o mesmo problema do samurai Hayato: se atingido no ar, fica atordoado até encostar em outra plataforma. Só com essas manobras o game pode ser justo. Quando ser atingido é inevitável, estes recursos, dão a escolha de "como" será atingido pra sobreviver a uma queda feia. É grande (e necessária) a possibilidade de se recuperar e voltar. Quando vi essas situações, minha pergunta foi "Por que o Homem Aranha não faz isso em nenhum game do SMS?"
Oya-Bun, o chefe da máfia e da segunda fase, não se move da cadeira,
pois acha um serviço indigno cuidar de você, e manda os capangas e
o chão de espinhos. Esqueça eles e apenas bata nele.   

NINJA DE FERRO
Nin-ja quer dizer "pessoa resistente", termo que os japoneses preferem "Oniwa" no lugar. E Ryu (e o jogador) realmente tem muita fibra pra chegar ao fim.
Na primeira fase, ele foge da floresta, esperando um chefão Sumotori. Na segunda, ele parte pra Tóquio escalando prédios e enfrenta a Yakuza, a máfia japonesa chefiada por um Oyabun. Na terceira, Oya-Bun indica a um dojo de Kendo, onde enfrenta samurais, monges e ninjas (escondidos em sombras). O mestre samurai  indica que sua filha sabe onde está o Bushido, nas mãos de Dark Shogun, mas ela foi raptada. Na quarta fase, Ryu parte pro monte Fuji, enfrentando ninjas e correntezas. Na quinta fase, a gueixa manda Ryu para um esconderijo de gelo escorregadio cheio de soldados, onde enfrenta o ninja de gelo. Na sexta, ele entra numa caverna dentro deste mesmo gelo, onde um vulcão ativo, cheio de fantasmas e chamas (bem chatinhas!) o aguardam com um guerreiro de pedra feito pelo encanto do Bushido. Na sétima, Ryu entra no palácio, mega difícil com plataformas que somem, pontos em que a criatividade manda que ele suba quicando na parede e lá um guerreiro com máscara de teatro Noh, o espera. A oitava e ultima fase é dedicada apenas ao chefe, lá Dark Shogun, reaprisionou a gueixa, e o enfrenta numa forma samurai e numa forma espectral que manda tiros e trovões... teleguiados! Este último cenário algumas mães implicaram mesmo com seus filhos sobre este game...
As telas são ótimas. Como mandava a tradição dos
games nos anos 80, uma donzela em perigo!

Dica: os chefes samurais da terceira e oitava fase,
não devem ser enfrentados corpo-a-corpo.
Use projéteis, com o pulo duplo,
ataque-o nas costas e saia correndo.
Você é mais rápido que eles.
 NIHON É AQUI!
 Mas aí é que está: tudo nos lembra o Japão. Algo comum de games e filmes produzidos nos USA é a visão distorcida ou estereotipada do país do Sol Nascente.  Afinal, só agora que eles perceberam que nós brazilians não somos só indios, selva, mulatas hablando espanhol e monstros como a Anaconda e o Blanka. Os caras inventaram o sushi california porque não entendem o prazer de comer um sushi de verdade, e fizeram os Power Rangers como uma cópia (chata em termos de enredo) porque não digeriam as séries de Tokussatsu que nós brazucas adorávamos nos anos 80.  Não há nesse game um erro sequer, um chavão comum na ambientação. Talvez o turistinha de óculos na segunda fase, mas é uma sátira. O "Ninja bonzinho" é algo que os próprios japoneses desde a década de 80 inventaram, desde Tetsuzan Yamashi, um ninja de verdade que produziu a série Jiraya, com objetivo de reabilitar a imagem dos ninjas, de traiçoeiros vis, se demonstrou também o papel de protetores secretos dos interesses da nação.
Dicas: se adquirir 999 N. de ataque, seus shurikens e magias
 se tornam infinitos. Basta passar as 2 primeiras fases sem gastá-los.
Na sexta e sétima fase um fogo infernal (literalmente!) te persegue,
 colando pra evitar ataques. Às vezes tem de calcular onde ele
vai te derrubar pra não perder  a vida no abismo de lava. Saia correndo depois. 
Esse game tem uma boa dificuldade, movimentos variados e é bem fiel ao ambiente japonês (feito por japas, claro!) gráficos e sons muito bons e sua versão é melhor que o Ninja Gaiden 1 do NES e o Shinobi 1 do SMS, na minha opinião. Fico feliz e orgulhoso de adquiri-lo esse ano. Para retratar minha piada no inicio do post, lembro de um comentário dos pequenos em família no final do game: "De bobo, esse ninja não tem nada! Ele acabou claro, arrumando namorada!"

Quem diria que a filha do terceiro chefe, em recompensa
pela liberdade, retribuiria Ryu com seu amor?
 

26 comentários:

  1. Oi, eu sou o Cogu!

    Sem dúvidas um ótimo review, devo parabenizá-lo. A internet brasileira PRECISA disso! Muito bom você lembrar esse Ninja Gaiden, ele acaba sendo esquecido pelos Nintendistas, uma pena. Ele realmente vale a pena. Nem acreditei quando descobri!

    Eu sempre gostei do toque japonês da Tecmo nos jogos e com este Ninja Gaiden não é diferente. A dificuldade é na medida certa e é meio que uma versão definitiva da série. Adoro os ícones desse jogo e do detalhismo no cenário.As cutscenes são caprichadas.

    Bem no começo você já fica encantado com as possibilidades e a única dificuldade elevada é parar de jogar, hehe.

    A foto da Sega foi muito bem colocada, morri de rir! Foi tipo um "agora é nosso!" HAHAHAHA! Outra coisa interessante é o som, muito bem notado.

    Belo Review, belo blog, Rodrigo!
    E eu fico feliz pelo Cogumelando ter sido citado no "Blogs que valem a ficha". Nós retrogamers devemos mesmo nos unirmos!

    Parabéns e sucesso!

    Um abraço,
    Cogu

    www.cogumelando.com.br
    www.facebook.com/cogumelando
    www.youtube.com/user/MrCogu
    @Ultra_Casanova

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, cara! já vi o teu blog, e é muito bom!
      Obrigado mesmo pelo coment.
      E acho que esse single do SMS, é pra compensar a série que houve no NES e não pudemos ter na Sega.
      O logo da Sega, com certeza é uma homenagem!
      Gosto demais das musiquinhas, são divinas! hehehe

      Abraço e sucesso pra nós!

      Excluir
  2. Adorava este jogo, lembro que quando salvei ele fiquei dando pulo de alegria..kkkk...na época eu achava o jogo muito longo..rsrsr saudades...se eu não me engano tinha uma dica para ficar com shurikens infinito..rsrs!Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também achava esse jogo muuuuito longo, aluguei 2 finais de semana.
      A dica tá no meu post, adquira 999 de N de ataque.
      Só assim, dá pra vencer o Dark Shogun.
      Abraços

      Excluir
  3. Um ótimo jogo viu joguei ele pelo emulador cheguei na fase da cachoeira que é muito complicado pelo que me lembre morri tantas vezes lá que acabei desistindo .Mas vendo o seu post preciso pega lo para jogar denovo pra zerar de vez esse grande jogo viu .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande jogo mesmo! Quando falava pra amigos, nem acreditavam que existia esta versão. A quarta fase, eu agarrei na primeira vez que joguei e quando o comprei esse ano! hehehehe
      Você tem que ficar esperto com os ninjas vermelhos. Pois você ataca, eles não caem de primeira, aí na vez deles o shuriken te joga no abismo. Valews!

      Excluir
  4. Hahahah, Pq meu Deus, pq o Homem Aranha não faz isso???? hauhauhuah
    Adquiri o meu Homem Aranha 1 (o VS Kingpim) e está pra chegar, eu gosto bastante dele e essa análise me deixou com raiva do aracnídeo. uhauhuah
    Muito bom post Rodrigão! Cara, agora fiquei com mais água na boca de comprar meu cartucho do Ninja Gaiden, tentei entrar em contato com o cara que te vendeu, mas ele não me respondeu ainda. Vou matando saudade com o bom e velho emulador.
    Parabéns pelo post. Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo, eu tenho que confessar que não dei chance pro H.aranha x kingpin (joguei poucas vezes e na época não estava inspirado pra ir longe, eu nem sabia pra servia a camera!), sempre aluguei o sinixter six, que adoro os chefõezinhos! E tô esperando um losser dele. hehehehe Mas essas manobras do Ryu tinham que ser obrigatórias pro Peter Paker =o
      Esse primeiro aranha vale a pena? Vc acha melhor?
      olha, acho que o cara já botou no Mercado livre...
      O game tava inteirinho. E como estou remontando minha "Master Colection" este considerei obrigátório, pra se jogar todos os dias! Ou quase!
      Abração!
      hehehe

      Excluir
    2. Então, eu tinha o Spider Man vs the Sinister Six e gostava. Mas tenho que confessar que na época eu comprei pensando que seria igual ao primeiro e achei uma decepção quando joguei.
      Achei o jogo do sinister six travado e difícil jogabilidade. Mas como era meu, fui insistindo até gostar muito (assim como Indiana Jones, rs).
      Mas eu prefiro o primeiro (vs Kingpin).
      Eu ainda pego o Ninja Gaiden, o Masters of Combat, Master of Darkness e outros títulos. Inclusive o Sinister Six (pra mim é obrigatório readquirir todos que tive na infância, rs).
      Abraço!

      Excluir
    3. Sabendo onde tem um kingpin, com precinho bom, me avise.

      Excluir
  5. Muito legal o review, ficou bacana o texto!

    Eu tinha Master, mas um vizinho tinha o NES, então quando a versão para o console da Sega saiu eu já estava com o saco devidamente preenchido de Ninja Gaiden, rs... mas sem dúvida é uma versão bem legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão!
      A galera do NES era maníaca nesse game mesmo, por isso entendo que deu pra enjoar. Mas eu considero um dos 10 melhores jogos de ação/aventura do SMS.
      Abraços.

      Excluir
  6. Ô louco, eu nem sabia que existia Ninja Gaiden pro Master System! Sério mesmo? E por tudo que vc falou, parece ser um título imperdível!
    E pensar que era um dos jogos que na infância eu gostava de jogar no NES, mas tive pouquíssimas oportunidades.
    Vou ver se consigo jogar pra ver como é, se for bacana assim mesmo eu vou tentar adquirir o cartucho, se não for uma facada, claro! hehe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo levar o Ninja Gaiden, até depois de zerar, sempre rola mais uma jogatina! Abçs

      Excluir
  7. Otimo comentario esse é um dos melhores jogos do SMS, e é um dos mais desafiadores na minha opinião, o que me faz lembrar de uma sugestão: O que acha de um TOP 5 com os jogos mais dificeis do console?! Na minha opinião Gaiden entraria pelo menos em quinto rsrsrs Abraços! Sou fã do Blog, e fã dos 8-bits!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, pra MIM é um dos 15 melhores jogos do Master. Um TOP 5 dos mais dificeis, teria que lembrar de muitos games, alguns só tem momentos específicos dificeis, outro é pela questão de vidas e continues. Vou pensar no assunto. Abçs.

      Excluir
  8. Sempre quis jogar Ninja Gaiden quando via as versões de NES nas revistas, quando vi essa versão para o Master dando sopa na locadora, não pensei duas vezes! Esse jogo fez muito sucesso lá na rua, meus amigos se reuniam aqui em casa para tentar de tudo que era jeito passar da maldita fase da cachoeira, ô fase difícil...e pensar que dali pra frente ficava ainda pior!

    Excelente review Rodrigo! Abração

    ResponderExcluir
  9. A galera do NES esfregava Ninja Gaiden na do Master. rs
    As duas epocas que joguei 1994 e agora 2012, agarrei na Fase do Monte Fuji ou cachoeira, O chefão parecia impossível de vencer. Mas agora não agarro mais, e vou até bem. Só os malditos foguinhos na caverna me detonam.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o review...
    Mas, tem um um detalhe: Esta versão de Ninja Gaiden é da Sega, não da Tecmo. A Sega conseguiu os direitos e lançou esta versão de Master, uma para Game Gear e ainda faria uma para Mega Drive.
    Inclusive, Ninja Gaiden de Master foi o último título para o mercado norte-americano e a que saíria para Mega Drive, faltou muito pouco para ser lançada, com o jogo praticamente pronto.
    Há Eproms deste Ninja para o 16 bits da Sega rodando por aí desde 1992 em forma de cartucho... hoje, é fácil achar a Rom deste game que quase saiu oficialmente. O jogo/demo está "completo", com fases, cutscenes, finais e tudo o mais... mas, como é uma versão preliminar, está cheio de bugs muito loucos como o Ryu sumir da tela e o jogo parar por conta disto.
    Até mais!

    P.S: Gostei do Blog... também sou fã do Master System e passei ótimos momentos com ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Douglas!
      Estes detalhes não sabia.
      Obrigado pela informação, e apareça sempre aqui.

      Excluir
    2. Pode deixar, "Sr. Devaneio"... seu blog já virou leitura obrigatória!
      Como disse, também sou um "Master Seguidor". Rss!
      Até mais.

      Excluir
  11. Ótima análise Rodrigo!
    Há pouco tempo eu estava terminando a trilogia do Nes (agora só falta o 3º) e depois eu pulei direto pra versão do Master. Fiquei feliz ao ver que ele não é tão impossível quanto aos do Nes. E concordo com você, os gráficos desse jogo são incríveis, me surpreendí ao ver que esse jogo nem sofre com slowdowns.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Matheus!
      O game é muuuito maneiro!
      É dificil (Ô, quarta fase!) mas tudo nele é muito bom. O grafico, o som e a diversão!
      Abçs

      Excluir
  12. Eu AMOOOOOOOO o Master System e AMOOOOOO Esse jogo. Na minha opinião, foi o melhor Ninja Gaiden da história! Realmente quem fez esse jogo foi a Sega. Fiquei feliz em saber que esse Ninja Gaiden tem 8 fases, pois os jogos do Master System sempre tem de 4 a 6 fases.

    ResponderExcluir