terça-feira, 6 de março de 2012

Master Review - X-Men: Mojo World (1996)

Olá a todos. Novamente eu, Rodrigo de O Devaneio de Rute, falando sobre mais um action game. Desta vez foi sobre um game que eu não posso emular no PC atual, os videos do Youtube não ajudam muito a ter uma noção, e os retrovendedores metem a faca neste game!
Sempre quis um game com a equipe mais famosa da Marvel, e mesmo o game gear teve mais de uma versão. O ano é 1996, quando foram lançados os ultimos games da Tectoy, Virtua fighter, Street Fighter, TV Colosso e Sitio do Picapau Amarelo. Todos com forte apelo comercial, como ultimo suspiro dos lançamentos do console. O problema é que a qualidade de vários deles ficou comprometida, inclusive esta versão que parece mera cópia do Game Gear. Vamos direto aos pontos:
Nem acreditava que o dream team da Marvel
estava no SMS, mas quem eram os carinhas no fundo?... 
GRÁFICOS E SONS
O game me surpreendeu no sentido positivo e negativo. Os gráficos são bons! Fiquei impressionado porque a abertura do Master não tem aquele desenho bonito e parece cortada em relação ao Game Gear, mas as cores são boas e os personagens são grandes. O único cenário feio foi o segundo da base militar. O som é médio com alguns temas melhores, nada de mais. Os pontos só aparecem no pause do jogo, não que eu ligue pra pontos, mas... As barras de vida e poder também são miúdas como no Game Gear, assim como a tela dos chefões que reduz, quando podia aproveitar qualquer cenário já usado no game. O voo magnético do Magneto é bem esquisito. O maior "crime" foi que como Monster World os vilões quando recebem golpes não tem uma cena de ser atingido, ele simplesmente anda. Os socos são diretos, sem animação completa e os saltos mortais também tem cortes de imagens. Esquisito é que é um dos poucos (ou o único) que a SEGA não especificou o número de Megas, 2, 4 ou 8 como Street Fighter?
Quem é esse treco estranho?
 Ah,... é o...o...Havok!

PRECISO LER MAIS QUADRINHOS...
O enredo é bem conhecido dos quadrinhos, Spiral (que não vi no Game) promove um grande reality show com os X-Men que devem deter os planos do insano produtor Mojo, um monstro nojento de outra dimensão em vários cenários de batalha no passado, presente e futuro. Até eu tenho um gibi do Wolverine falando desta saga. Sobraram poucos X-men, e você deve passar pelas fases para salvar seus colegas, assim aumentando sua escolha de personagens. Você pode pausar a qualquer momento pra trocar o personagem naquela fase. Se o X-Man que tiver jogando morrer, ele é eliminado do jogo e só pode usar os outros. 
Meu medo eram "quais" X-Men estavam no game. Wolverine e Cyclops (uniforme antigo), o anti-heroi e o líder, é claro que estariam presentes, senão não vende o game. Gambit, o meu preferido, que tinha medo de ser cortado, está nesta versão. Minha surpresa foi Rogue, a Vampira, no game, sempre preferiram como representante feminina Psylocke e até a Tampestade. Mas o que me pergunto a que veio foram Havok, o irmão de Cyclops e uma tal de Shard. Quando vi essa personagem, das sagas futurísticas, me preocupei como fã da Marvel e pensei que devia ler mais quadrinhos.

Saca o tamanho da sentinela!
Cyclops é o melhor pra enfrentá-lo.
  Os poderes mutantes se diversificam, basta ativa-los e desativa-los usando 1+2. Wolverine saca suas garras e entra em auto-cura. Vampira aumenta sua força e voa. Cyclops manda raios guiados pelo direcional, (mas é meio fracote nesta versão). Gambit,  luta com bastão e manda cartas. Havok manda rajadas sônicas e Shard rajadas de energia. Sinceramente, os dois ultimos personagens são inúteis e o game ganharia muito em quadros cortando eles, bastasse os personagens tradicionais.
A linda vampira voa apertando 2 no ar.
Ela quebra o galho na segunda fase, Cape Citadel.
Considerada a melhor personagem do Game.

A fase 3 , Sentinel Factory, é uma
das mais difíceis de achar a saída.
 
As fases são:
1- New Orleans no presente - Libera Gambit, enfrenta o War Wolf
2- Cape Citadel no passado - Libera o "velho" Cyclops, luta com Magneto. 
3- Sentinel Factory no passado - Libera Havok, luta com a sentinela gigante.
4- New York City no futuro - Libera Shard, luta com Fitzroy. 
5- Mojo World Part 1 - Luta com the Agent.
6- Mojo World Part 2 - Combate final com Mojo.

Magneto nesta versão como um vilão menor.

Se você perder, nada de game over, apenas aparece a cara de Mojo rindo. O que é castigo suficiente. Há duas dificuldades o Maníac (fácil) e o Suicidal (difícil) Pessoalmente, eu preferia que a Tectoy tivesse convertido o X-Men Masters Legacy do GG ao invés do Mojo World. Mas mesmo com todos os contras, o carisma de controlar um X-Men no SMS já salva a jogada.  

7 comentários:

  1. bacana, vou dar até uma conferida aqui. e que pena que a Spiral não aparece no game. gosto muito dela como vilã. uma mutante de seis braços e loura é sexy....pelo menos nos arcades era

    ResponderExcluir
  2. Cara, um pouco mais de "trato" e seria um game ótimo, mas o game é médio. A Spiral é como o Capitão Feio no Monica no castelo do Dragão: está estória do game, mas não aparece. Também acho que seria muito bom se ela aparecesse. Mas aA Vampira tá bem gata nesta versão.

    ResponderExcluir
  3. Bem legal esse post Rodrigão, eu que sempre fui fã dos X-Men tenho até vergonha em confessar que nunca joguei pra valer essa versão convertida pro Master.
    Não sei ser foi preconceito com o jogo ser uma simples conversão do GG ou pq eu esperava um jogo mais vibrante.
    Eu sempre achei que a SEGA deviar ter lançado um jogo dos meus heróis preferidos próprio pro console 8 bits e quem fez o trabalho sujo foi a Tec Toy.
    Eu lia muitos quadrinhos, em especial dos mutantes e já conhecia a Lasca (Shard) que é a irmã do Bishop. Ela volta do futuro, mas sinceramente, não sei o que ela ta fazendo nesse game mesmo, se queriam um personagem que volta ao passado deviam ter pego o próprio Bishop. Acho que não quiseram sobrecarregar de homens. Mas daí podiam simplesmente trocar o Destrutor (Havock) pela Cristal né? Ou que fosse a Jubileu... mas a Lasca???
    Bom, lendo seu post eu fiquei mais simpático ao jogo, fiquei inclusive com vontade de joga-lo novamente e é o que vou fazer chegando em casa hoje, rs =D
    Parabéns pelo texto. Abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pow, Leo! Eu só joguei agora porque não posso emular, quando tinha o cartucho na Casa & Video ainda, eu tinha parado com games. E hoje os vendedores metem a faca nesse game. 200 reais???
      A Tectoy fezc o jogo sujo, embora nada mais fez que copiar o game, na tela grande aparecem problemas que não são importantes na tela pequena.
      Essa irmã do Bispo só tinha visto umas fotos, até o cabelo era diferente. Na boa,concordo, eu preferia o Bishop mesmo. E nunca deram chance pra Jubileu em game nenhum!! Sempre aparece como raptada ou counter do Wolverine! E ela aparece nesta saga Mojo, ela é raptada pelo Monstrão e o Wolverine salva ela.
      E recomendo: dê chance ao jogo! Ele parece muito travado, mas a primeira impressão é errada.
      Abração!!

      Excluir
  4. Excelente post, Rodrigo! E confesso que também não cheguei perto deste jogo, provavelmente pelo preconceito de ser um jogo convertido do Game Gear. Mas depois de ler seu post fiquei com vontade de jogar e ver como é esse game, assim que puder vou testar aqui no emulador.

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, adinan!
      Bom ou ruim (pense no post dos piores jogos, hehehe)eu queria ter um X-men pra Master.
      sei que conversões do GG pra tela grande é um pouco ruim, mas eu curto pegar esse game com todos os problemas.
      Abração!

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir