terça-feira, 6 de março de 2012

Emulando o Master System - Parte 2


Lá pelo ano 2000 eu finalmente consegui convencer meus pais a assinarem um provedor de internet. Comprei uma daquelas revistas que vinham com o CD de instalação do UOL, e após um processo de cadastro eu estava conectado à internet pela primeira vez. Era muita coisa para aproveitar: notícias, bate-papo, e-mail...mas como bom nerd viciado em emuladores, a primeira coisa que eu fiz foi digitar "SNES ROMS" no finado Cadê, e comemorei o meu primeiro download: a ROM de Donkey Kong Country 3.

A partir daí passei a procurar mais sites de ROMs e emuladores. Descobri clássicos que já não estão mais entre nós como o Emux.com (onde baixei Sonic 3 - alguém aqui chegou a usar o programinha de DOS que unia Sonic 3 e Knuckles numa única ROM? Eu já rsrsrs) e o Plasticman.org (minha maior fonte para jogos de Nintendinho), e é claro passei a testar emuladores de uma variedade de sistemas antigos.

O triste é que ainda não consegui encontrar um bom emulador de Master System. Testei vários emuladores, mas a maioria era complicada demais para quem estava acostumado com o padrão duplo clique do Windows 95.

Prompt de comando?



Um dos testes foi com o BrSMS, um emulador brasileiro programado por Ricardo Bittencourt. Este emulador era melhor que o Massage em termos de compatibilidade e desempenho, mas simplesmente não tinha interface nenhuma, era executado apenas por linha de comando, e no meu caso eu arrastava as ROMs para o executável rodar os jogos. Para piorar, o arquivo ZIP do BrSMS não vinha com ajuda nenhuma, nem mesmo um README para facilitar as coisas. O jeito era digitar brsms -help no prompt de comando para obter as opções possíveis do emulador, mas nem todos os usuários tinham conhecimento para encontrar essa ajuda.

Como eu não conseguia alterar a configuração devido as minhas próprias limitações quanto ao conhecimento de MS_DOS e prompt de comando, desisti de usá-lo rapidamente. Mas para não ser injusto, o BrSMS era um dos melhores emuladores de Master System na época, com excelente desempenho e suporte à emulação de diversos periféricos do Master System, incluindo o Paddle Controller restrito ao público japonês. Para desenvolvedores, o console tinha uma telinha de debug recheada de informações em baixo nível da ROM em execução. Talvez o BrSMS seja um software mais voltado ao usuário avançado mesmo.

Dragão Cospe-Fogo

Mas minha busca por um emulador fácil de usar começaria a dar bons resultados. Um belo dia encontrei o site Zophar.net, que aliás ainda está na ativa, firme e forte. O site é um verdadeiro paraíso para amantes da emulação, fornecendo não apenas emuladores, mas também traduções de jogos, arquivos de música, ferramentas para alterar ROMs (ROMHacking), entre outras.


Na seção de emuladores, encontrei uma lista com os emuladores disponíveis para Master System, e assim encontrei o emulador supremo da época: MEKA, emulador de Master System e Game Gear criado por Omar Cornut "Bock".

MEKA era um emulador com muita atitude: além da alta compatibilidade com os jogos de Master System, tinha até temas e papel de parede, fornecendo também suporte à emulação de diversos periféricos como a Light Phaser e o Paddle Controller. Com tantas vantagens e qualidades, não tinha como não baixar e testar o danado, né?

Ao executar, qual não é a minha decepção ao constatar que o mouse não se mexia, travando o sistema. As teclas não funcionavam, nem mesmo o Ctrl+Alt+Del deu resultado, e assim tive que resetar o computador na força bruta, com o sistema obrigando a passar o Scan Disk para checar se houve algum problema ao desligar o computador de forma incorreta.


Isso me frustrou bastante, afinal o MEKA parecia ser um emulador incrível. Mas pelo visto meu PC não tinha poder suficiente para rodar esse software (algum tempo depois vi que não foi bem falta de poder de processamento, e no próximo post explico a causa do travamento), e assim procurei por outro emulador.

DEGA ao resgate

Acabei conhecendo o Dega, um emulador de Master System para Windows criado pela equipe do emulador de arcade Final Burn. Acho que foi o segundo emulador para Windows que eu tinha visto, o primeiro era o Callus, emulador de arcade CPS1 da Capcom criado pela mesma equipe do Genecyst e Nesticle.


Por ser um emulador próprio para Windows, a princípio não tinha como acontecer algo de errado com ele. E realmente o Dega provou ser um ótimo emulador, além de ser o emulador mais fácil que eu já tinha usado até então. Leve e com interface simples, ele tinha boa compatibilidade e rodou muito bem todos os jogos que eu tinha. Reviver Alex Kidd, Sonic e Castle of Illusion sem complicações e com o som funcionando perfeitamente não tinha preço. A velocidade e o desempenho eram perfeitos, e aqui passei a usar bastante os save states, um dos recursos mais convenientes e desmancha-prazeres de todos os tempos.

Recentemente baixei o DEGA para testar, e realmente merece o título de emulador mais fácil de todos os tempos. Basta abrir o emulador, carregar a ROM e sair jogando. O recurso de tela cheia (Full Screen) é excelente, e o som é caprichado, tendo até suporte ao som de sintetizador FM disponível para jogos como Phantasy Star e Wonder Boy III. Com o som FM, a qualidade sobe à um nível incrível! É uma pena que esse sintetizador ficou restrito ao Japão.

Para quem gosta de quantidade enorme de configurações, o Dega fica devendo. Sua interface é extremamente amigável mas apresentava pouquíssimas configurações. Até mesmo o teclado não pode ser configurado, obrigando o jogador a utilizar o padrão de teclas definido pelo programador (ainda bem que a configuração é satisfatória) e a resolução da janela não poderia ser configurada, apresentando um aspecto meio esticado na resolução padrão. É possível arrastar as bordas da tela para chegar na resolução ideal, mas seria mais interessante apresentar opções de resolução.


Enfim, pude jogar muitos games nele, mas a minha mente ainda estava no MEKA. Pensava comigo mesmo: não é possível que minha máquina não consiga rodar aquela belezinha...será que ele vai rodar se eu tentar novamente? Mas no final das contas, resolvi esperar por um upgrade do meu PC, que aliás estava bem próximo de ocorrer.

Emuladores deste post

Caso queira conhecer o BrSMS ou o Dega, basta entrar no site Zophar.net a partir dos seguintes links:
Assim como o Massage, é necessário o emulador DOS-BOX para simular o ambiente MS-DOS e executar o BrSMS. O Dega é um aplicativo que tinah em mente versões antigas do Windows, mas pelo teste que executei no meu notebook com Windows Vista, o emulador rodou muito bem!

No próximo capítulo

Com um upgrade na minha máquina, conheci o terror do Windows 98 (as telas azuis do capeta), mas também conheci novos emuladores, e finalmente estava preparado para enfrentar e domar o lendário MEKA. No próximo capítulo, falarei sobre esse emulador excepcional criado para ser uma declaração de amor ao Master System.

E antes de encerrar, quero me desculpar pela minha ausência do blog. Estou passando por uma troca de emprego, e por isso tive pouco tempo. Essa quinta inicio no meu novo trampo, então imagino que a situação deve melhorar, apesar do novo trampo parecer ser bem corrido e puxado. Mas de qualquer forma vou continuar me esforçando para contribuir com o QG. =)

Abraços, e até o próximo post.

20 comentários:

  1. Valeu por compartilhar suas experiências conosco Adinan e boa sorte na sua nova empreitada!

    ResponderExcluir
  2. Certo dia, com muita paciência, consegui rodar o MEKA na resolução original do Master System em fullscreen, sem perdas de gráficos ou som pipocando, isso na minha antiga máquina.

    Foi uma vitória para mim, que pretendia usar um front-end e finalmente poderia jogar o Master System em sua plena qualidade.

    Mas, depois que descobri o DEGA, nunca mais troquei de emulador. Gosto muito também do CHASMS, mas esse, infelizmente, não dá suporte para screenshots, apesar da excelente resolução.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o Meka exige uma boa dose de paciência para configurar e rodar de boa, mas feis do tempo investido ele fica show de bola!
      Abraços

      Excluir
  3. Cara, ótimo post!
    To pensando em emular uns games de Master, coisa que nunca fiz, e as informações do Dega ajudaram muito na minha escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! Bom se você vai começar a emular o Master System, Dega é uma ótima opção, pois é fácil de usar e tem ótimo desempenho.
      Abraços

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Eu uso quase sempre o Kega, que emula também o Game Gear, Sega CD, Mega e 32X. Ligo um controle USB e um monitor de 23. Com ele bem configurado fica perfeito.

      Excluir
  4. Ótimo texto! lembro ter testado o Dega, quando comecei a usar emuladores!

    Sobre o sintetizador FM, uma musica que curti muito com ele habilitado é a The Monster's Lair do Wonder Boy III!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode crer, the Monster's Lair fica épica om o sintetizador FM, aliás a trilha sonora inteira fica sensacional com este recurso, é uma pena que tenha ficado restrito ao Japão

      Excluir
  5. CARAAAAAAAAAACA! Eu não lembrava mais do programa que unia Sonic 3 e Sonic & Knuckles! Eu fiz isso sim, foi a primeira vez que joguei os dois juntos e a primeira vez que vi o verdadeiro final do jogo com todas as esmeraldas! Caraca meu, essa eu não lembrava mesmo, meu cérebro explodiu aqui!
    Nossa, "bons" tempos que a velocidade era super reduzida e era um sufoco pra conseguir pegar ROMs e fazê-las funcionar corretamente. Hj isso é bem mais fácil e prático, o que é melhor, mas acaba não tendo o mesmo "charme".
    Lembro do BrSMS, cheguei a usá-lo. MEKA também! Ambos ótimos! O Dega não me lembro tanto, só o nome me é familiar.
    Pra fechar, boa sorte no trampo novo! Toda mudança é complicada mesmo, mantenha seu ritmo pra continuar as atualizações do blog, só não suma de vez! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, amigo! Vou me esforçar para continuar meu trabalho aqui no QG, mesmo que meu tempo fique reduzido! :)
      Pois é, também tenho saudades dos tempos dos emuladores de DOS e das caças épicas aos melhores sites de ROMS, eram tempos difíceis mas era tudo muito divertido!
      Abraços

      Excluir
  6. Ótimo post, Adinan! Muito bem detalhado e explicativo!
    E concordo com você quanto ao MEKA, é uma declaração de amor ao Master. Muito caprichado, o suporte a pistola e outros acessórios são lindos!
    Mas eu sou forgado e o Dega cai como uma luva pela praticidade, agilidade e tranquilidade no uso. Mas são os melhores, eu uso muito os dois.
    Eu fiquei com saudade do Massage, pois usava nos primórdios como vc falou no post anterior, agora o BRSMS eu cheguei a usar, mas pouquissimo, nem lembro como foi minha experiência com ele. Vou rever meus conceitos e testa-lo novamente.
    A tempo: SUCESSO na nova empreitada meu amigo!!! É sempre bom novos desafios, novos trabalhos, novos ares!!! Vai fundo, vc merece o melhor!!!
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa valeu, Leo! =D
      Quando eu fiz a primeira parte do post, pensei que o Massage fosse um dos piores emuladores do Master, mas testando a última versão percebi que o danado era muito bom, vale a pena testá-lo pela nostalgia. :)
      Abração!

      Excluir
  7. Eu já falei o quanto gosto das histórias que você e o pessoal compartilham aqui no blog? Simplesmente Incrível! É muito legal ver que você acompanhou essa evolução toda nos emuladores. O meu primeiro contato com emuladores foi em 2003, que eram emuladores de Nes e Master para o PS1. No PC eu só passei a conhecer em 2005, que foi quando o meu irmão pegou emprestado um disco com um emulador e muitos Roms de Mega. Fiquei feliz pra caramba, principalmente porque tive a oportunidade de jogar muitos jogos que não tive na época.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tem uma coisa que adoro ler na blogosfera retrogamer, são as histórias. É muito legal ver os casos dos jogadores, e como muitos passaram por experiencias parecidas. É muita nostalgia!:)

      Agora, eu não sabia que o PS1 tinha emulador de Master, era bom? Eu sei que o de NES era meio travado.

      Abraços

      Excluir
    2. Eu lembro desses emuladores de NES e Master de Ps1. tinha um CD com eles. O de master era lento também, mas na época quebrava um galho. O problema dele era o som terrivel... Tinha que jogar ele no mudo!

      E uma coisa: teve um emulador de NES muito bom Pra Ps1, o ImbNES! Esse rodava a fullspeed e tinha pouquissimos problemas gráficos. pena que haviam jogos que não funcionavam como Castlevania III e Street Fighter III (piratão famoso hehe)

      Hoje jogo Master no PSMS de Ps2! Terminei o Golden Axe Warrior Nele!

      O emulador de master do Ps1 (note o desenho no menu Hahaha!)
      http://www.youtube.com/watch?v=wxqNOxIjrrU

      Excluir
    3. Rapaz, realmente o som do emulador de Master do PS1 era tenso hein? Nesse video parece que o Sonic está em um circo macabro rsrsrs mas se quebrava um galho já tá valendo :)
      Aliás curti o desenho do menu, show de bola!

      Excluir
  8. o kega fusion e o melhor emulador de mega drive e master system e ele tambem emula 32x sega cd e game gear tenta esse pode confiar ele e bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kega Fusion é muito bom mesmo, dá pra curtir quase todos os consoles old school da SEGA nele. Muito bom!

      Excluir