terça-feira, 10 de abril de 2012

Emulando o Master System - Parte 4

Emuladores e consoles...uma combinação bizarra, mas perfeita! Afinal convenhamos que jogar no teclado não é a mesma coisa. Nada como rodar jogos direto da TV, com apenas um joystick na mão. Assim, muitos emuladores começaram a surgir desde o primeiro PlayStation, que conseguia emular (de forma capenga) Nintendinho.

Se emuladores e consoles casam bem, o que dizer então de emuladores e portáteis? Melhor ainda hein? Nada como zerar Alex Kidd no busão, na fila do banco e até mesmo enquanto atendemos ao chamado da natureza.

Enfim, emular videogames em videogames torna a emulação ainda mais divertida, e é sobre isso que vou conversar no post de hoje.



Após anos curtindo emuladores, acabei com vontade de ter um portátil. Adorava jogar Gameboy clássico e Advance no emulador, mas esses jogos brilham de verdade num portátil. Foi em 2005 que consegui convencer meu pai e finalmente ganhei meu primeiro portátil: o Nintendo DS. Esse pequeno notável de duas telas dispensa apresentações, é um dos melhores portáteis com uma biblioteca respeitável de jogos, e claro com bons emuladores.

Para rodar aplicativos e jogos não licenciados pela Nintendo, como emuladores, é preciso adquirir um Flash Cart, cartucho que permite ao DS rodar aplicativos a partir de um cartão Micro SD. O mais famoso é o R4, mas há opções bem melhores. Enfim, abaixo seguem dois emuladores que uso no meu DS:

ApprenticeMinus

O primeiro que testei foi o Apprentice Minus, do mesmo criador do emulador de Mega Drive para DS, o Jenesis. O autor parecia não dar muita atenção ao emulador de Master System, e até alegava que era apenas um teste de suas habilidades de programador. Seja como for, o Apprentice Minus não faz feio e apresenta uma ótima emulação do Master System, com excelente compatibilidade e desempenho.

É uma pena o ApprenticeMinus não ter suporte à emulação da Light Phaser, mas ter um Master System portátil rodando a maioria dos jogos é um sonho realizado. A interface é um pouco confusa e depende de atalhos pressionando dois ou mais botões para habilitar o save state e outras funções, mas o importante é que o desempenho era bem fiel ao console.

Infelizmente o projeto foi descontinuado (o autor foi contratado pela SEGA e auxiliou no desenvolvimento de uma coletânea de jogos do Sonic para DS), mas aonde ele parou o projeto está perfeitamente funcional, sendo o melhor emulador para Nintendo DS.

S8DS

Logo em seguida descobri um emulador ainda mais complexo, que embora não tenha o mesmo desempenho do ApprenticeMinus tem recursos muito interessantes.

O S8DS é um emulador com compatibilidade similar à do MEKA, podendo rodar Colecovision, SG-1000, Master System e Game Gear.

A emulação é excelente na parte gráfica, mas pecava no som na hora de emular vozes. Em jogos como After Burner, por exemplo, o emulador reproduzia um chiado ao invés do "Get Ready" rouco do console. Mas fora isso o emulador roda muito bem, tendo uma compatibilidade ainda maior do que o ApprenticeMinus, e mais opções de customização, podendo selecionar a região, executar as bios de cada console e configurações mais avançadas de áudio e vídeo.

O projeto anda meio parado, o que é compreensível já que o DS está ficando velhinho. Mas assim como o ApprenticeMinus, é perfeitamente funcional e um emulador obrigatório para o DS.



Quanto a emulação em consoles, foi no meu PS2 que descobri a maravilha de emular em frente a uma TV com um joystick para controlar a jogatina. Adquiri o PlayStation 2 depois de ter adquirido o Wii, meus primeiros consoles adquiridos pelo meu próprio suor. Pode parecer estranho adquirir o PS2 depois do Wii, mas foi uma decisão da qual não me arrependo: o PS2 é um console lendário recheado de bons jogos de todos os tipos, além de ter boas opções de emuladores. Felizmente o nosso Master System não ficou de fora da festa!

PSMS

O emulador de Master System para PS2 tem uma interface muito bacana, com o quadriculado tradicional do Master System e um menu bem estiloso. A compatibilidade do emulador é excelente, restrigindo-se obviamente a não emular a pistola Light Phaser, mas emula com perfeição os demais jogos, oferecendo as funções básicas de Save State e seleção de país do console.

Haviam alguns problemas: o emulador não permitia alterar a configuração dos botões, forçando o jogador a usar o quadrado como botão 1 e o círculo como botão 2. Além disso, para iniciar o emulador era preciso segurar o círculo, forçando o emulador a rodar em modo de compatibilidade com uma bios antiga do PS2.

Mas fora isso, os jogos rodavam perfeitamente bem, e assim o sonho de emular Master System numa TV com um bom joystick tornou-se realidade.



Emuladores deste post

Para baixar e testar os emuladores de DS mencionados neste post, recomendo o FileTrip, do portal GBATemp. Este site é uma biblioteca recheada de homebrews diversos, incluindo os emuladores. Basta acessar o site e navegar pelo menu na seção Emulators. Quanto ao PSMS, entre em Zophar.net e depois clique em Emulator for Consoles. Lá você encontra emuladores para PS2 e para uma diversidade de consoles.

No próximo post, o último capítulo, falarei sobre os emuladores que uso atualmente para jogar Master System.

Abraços e até o próximo post!

6 comentários:

  1. Uso muito o PSMS do Ps2 pra jogar Master e Game Gear nele. Uso uma versão melhorada da 1.2 pelo Bruno Freitas (também conhecido como Bootsector)
    Acho que até nessa versão não dá pra mudar os botões 1(X) e 2(quadrado), embora me acostumei.

    Nesse ano terminei o Golden Axe Warrior e os dois GG Shinobi de Game Gear nesse emulador.

    Jogo via pendrive ainda, sem precisar criar um CD!

    http://www.brunofreitas.com/node/25

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Agent, esse PSMS é muito bom mesmo! Dá pra curtir SMS numa boa com ele, a compatibilidade é excelente e o emulador tem bons recursos...o desenvolvedor caprichou!
      Abraços

      Excluir
  2. Fala Adinan!
    Cara, que belo post, completinho, quando acho que já não tem mais o que falar de emuladores vc vem com o lance de emular nos consoles. Show de bola!!!
    Eu nunca tive um DS então nem sabia que dava pra emular nele, deve ser o máximo poder levar os jogos do sms pra onde quiser! Quanto ao play 2 eu tenho um DVD com jogos que usa o PSMS. Muito legal, mas vou te falar uma coisa... nada como jogar no console original, é muito mais divertido!! =D
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa valeu, Leo! Sem dúvida não há emulador que supere o original, tenho o PSMS aqui mas sou muito mais meu Master III, nem lembrava que o joystick do Master era tão bom! Agora, jogar Master onde quiser é uma maravilha, nisso o DS arrebenta! Bem que a Tectoy poderia lançar um Master no mesmo estilo do MD Play,aí seria show!
      Abração!

      Excluir
  3. Caceta, eu fiquei quase um minuto rindo de "... e até mesmo enquanto atendemos ao chamado da natureza."
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas é a mais pura verdade, a combinação emulador + portátil é fantástica! Serve até em momentos de queda de energia elétrica!
    Por acaso, vc mencionou a coletânea de jogos do Sonic, eu fiz questão de adquirir o acrtucho quando comprei o 3DS, funciona bem legal a emulação dele.
    Uma pena que não posso desfrutar desses emuladores no aparelho, jurei pra mim mesmo que vou manter ele original, então já viu...
    Já a emulação no PS2 eu usei! Mas lembro que deu uma bela dor de cabeça pra conseguir fazer funcionar. Entretanto, rendeu num certo dia uma madrugada de Jogos de Verão em galera! huahuahua... foi bem divertido!
    Pô, bem bacana, pena que a série de posts está chegando ao fim!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Poxa esses emuladores quebram um galhão, sempre dou umas jogadinhas no Apprentice Minus (que aliás foi você que me indicou haahuahua). Eu usei o do Play 2 por um bom tempo, mas depois eu parti pro emulador do Xbox, que é ótimo também.

    Abraços!!

    ResponderExcluir