sábado, 1 de março de 2014

MD How to Use: Dungeons & Dragons - Warriors of the Eternal Sun (1992)

Boas vindas a todos!
Guardemos as fichas e os dados. Depois de Heroes of the Lance iremos desbravar um misterioso vale em mais um jogo da linha D&D: Dungeons & Dragons – Warriors of Eternal Sun para o Mega Drive!


AVENTUREIROS DO VALE PROIBIDO
Tudo começou num mundo típico do universo Dungeons & Dragons: O castelo do Duque Hector Barrik estava sitiado por uma horda de goblins há 13 luas. Uma batalha épica se desenrolava enquanto aproximava o anoitecer. Para um exército haveria a certa vitória, para outro a morte certa e o fim de sua cultura.



Um tremor abalou a terra. O céu se abriu. Goblins e homens foram teleportados num clarão, quando reabriram os olhos, os humanos se viram num estranho vale, cujo as paredes de pedras parecem impenetráveis e um enorme e imóvel sol vermelho fulgura no céu. Em tempos de calorão no Brasil, tava fácil de entrar no clima da estória...




HORRORES DO SOL ETERNO
Mistérios à parte, reconheci na hora onde os personagens estavam: o mundo de Mystara (primeiro suplemento de ambientação para o jogo D&D, enquanto Heroes of the Lance é ambientado em Dragon Lance), a região basta eu dizer que é o Hollow World (sem mais explicações, amigos!). E agora, o que ocorreu com os humanos teleportados? O Duque Barrik diante de um grupo de aventureiros, explica-lhes a situação de estarem em uma nova realidade, convoca-os para explorar a região e buscar artefatos e a aliados ou restos de cultura da região com o fim de salvar seu próprio povo.


Duke Barrik convoca o povo e heróis para serem corajosos!

GRÁFICOS E SONS
Para um jogo da linha dos RPG’s da TSR, os gráficos são bonitos com uma vista diagonal superior (estamos vendo do ponto de vista do Sol vermelho?), mas nenhum destaque. Já nas dungeons, temos a visão em 3D no estilo de Phantasy Star.  As músicas temos uma trilha típica medieval dentro do castelo, e várias trilhas de tensão conforme você explora o vale. Os sons reproduzem bem o som de espadas e arcos, e o mais legal é o grito de “Yeah!” quando algum personagem sobe de nível.


Dica: Não se meta a herói nas dungeons até
adquirir bastante nível para o seu grupo!

APRENDENDO A JOGAR
Não é difícil de jogar, se você já está acostumado com RPG's tradicionais. Disponibilizamos todas as manhas pra você se distrair.
As características dos personagens de D&D para entender seu status:
STR - Stregnth: Efeitos no ataque (THACO) e no dano.
INT - Intelligence: Efeitos nas Magias de mago.
WIS - Wisdom: Efeitos nas Magias Clericais.
DEX - Dexterity: Melhor a defesa (AC bonus), e armas à distancia.
CON - Constitution: Melhora os pontos de vida (HP).
CHA - Charisma: Efeito no magnetismo pessoal e aparência.

Class – Classe e raça do personagem. 
Level - Nível do personagem, influenciando o Ataque (THAC0) e Vidas (Hit Points)
HP/MAX – Pontos de vida e seu limite.
AC – Classe de armadura, isto é, sua defesa. A pior é 10 e a ideal é zero.
Nxt LVL - Sua pontuação para elevar seu nível.
Gold - Seu dinheiro.   

A loja de armas melhora seu arsenal, conforme você evolui no jogo.
Armas mágicas no início, nem pensar! Mas você pode ser curioso e investigar
as torres e masmorras do palácio pra ver se acha umas.

Usando o Menu do Game:
Inventory – Seleciona armas, magias e habilidades; Checa ouro, experiência e itens.
Leave Camp – Sai do Camp Menu.
Rest Party – Descansa e memoriza magias. Exceto quando há inimigos próximos. Não faça com personagens envenenados.
Save Game – Memoriza o progresso do jogo. Não funciona em Dungeons.
Load Game – Inicia o jogo Salvo.
Transfer an Item -  Passa um item para um personagem com o cursor.
View Map – Mostra o mapa.

Options – Abre Opções menores:
Return to Camp – Volta ao Camp Menu.
Drop an Item – Larga itens selecionados.
Change Roster – Troca de posição do grupo.
Music Is On/Off – Liga/Desliga música.
Bar Graphs On/Off – Mostra pontos de vida.

MASMORRAS & DRAGÕES
"É como lançar os dadinhos!"

A sensação que tive do início ao fim, é realmente estar jogando a partida “de tabuleiro”. Vejam porquê. Antes que alguém pergunte, acho que foi bom senso dos programadores este jogo ser Dungeons & Dragons quando já era jogado o Advanced Dungeons & Dragons em 1992. O sistema de classes e raças tradicional é mais interessante para o game que todas aquelas opções de AD&D. Por que alguém jogaria com um Fighter (Guerreiro) quando poderia escolher um Paladino? Quem jogaria com um Hafling?
Na seleção de personagens podemos selecionar 4 classes: Fighter (Guerreiro), Cleric (Clérigo), Thief (Ladrão) e Magic-User (Mago), cada um com suas características bem definidas. As raças (ainda tratadas como classe) solucionam o problema de querermos personagens intermediárias: os Anões (como Guerreiros especialistas), os Elfos (como guerreiros-magos) e os Halflings (como guerreiros-ladrões).


Dica: Para mudar o sexo do personagem, basta escolher com A ou B a classe,
 e aparecerá o rosto feminino. Clique de novo e "ele" será "ela".
A guerreira e a ladra são bonitas, mas a anã e a hafling feias de doer! 

O legal é que personalizamos nossos personagens, além do nome, escolhemos a cor da roupa, o sexo (isso mesmo!) e até mesmo rolamos dados: cada vez que clicamos o roll again, o status do personagem é sorteado, seus equipamentos, atributos, pontos de vida, etc. Exatamente como nas mesas de RPG o que já vale a  curiosidade. Você monta um grupo de 4 personagens entre eles:

Fighter
- Melhor em combate

Cleric
- 2º melhor em combate
- Magias no 2º level, de carater de cura e defesa

Thief
- Possui habilidades como: Sneaking up (ataque surpresa), Removing traps (remover armadilhas),
hide in shadows in the wildderness (esconder em sombras)
- Armas de distancia e leves.

Magic-User
- pior em combate
- Usa magias poderosas, iniciando com Magic Missile

Se você for exigente pode incluir também as 3 Raças:
Dwarf
- Melhor em combate que o Fighter

Elf
- Habilidade de Armas como Fighters
- Usa magias iniciando com Sleep, mas com limites
- Chance de encontrar portas secretas

Halfling
- Usam Armas como Anões.
-  Possui hide in shadows in the wildderness (esconder em sombras) como ladrões


Dica: Em batalha, se oculte - opção hidden - atrás dás árvores com
o Thief ou Halfling, e se mova pra pegar o inimigo de surpresa!

Minha dica para montar grupos:
- O básico: um humano de cada classe já dá conta.
- O clérigo é o único indispensável de todos.
- Use ou o Guerreiro ou o Anão, tenha um ou dois deles no grupo.
- Só troque o Mago pelo Elfo (de olho nas vantagens dele) se você tiver paciência para subir níveis lutando com monstros fracos no campo, antes de se aventurar em lugares mais complicados.
- Ladrões e Halflings são úteis mais no campo que nas dungeons, de qualquer forma são os os melhores no combate à distância. São opcionais.
- São mais legais grupos com sexos diferentes, mas bonitas são apenas as humanas.


O jogo é riquíssimo. A única cidade que você encontrará é o castelo do Duque Barrik. Você poderá travar diálogo com os personagens, comprar itens e explorar os subterrâneos. Os personagens podem ser curados e ressuscitados no templo local. Saindo da fortaleza, todo cuidado é pouco. A população está assustada com os Beastmen. Encontrei uma boa parte das magias e até dos monstros do manual de AD&D, animais selvagens, mortos-vivos e dragões estão incluídos. Topei com um Dragão Verde no meio duma floresta e tomei um susto daqueles, pois achava que estaria escondido numa dungeon, ou num nível mais alto de jogo... O sistema de combate nos lembrará de Ultima IV, em turnos,  mas nas dungeons é em tempo real, então os dedos devem estar tinindo! Um misto de sorte e bom senso devem te acompanhar na exploração das regiões certas. E lógico, subir de níveis antes de arriscar seu grupo em dungeons profundas.    



CONSIDERAÇÕES FINAIS
Em tempos como hoje, que temos os RPG's online, este Dungeons & Dragons traz bastante satisfação em reproduzir o jogo de mesa para o console. Não é a toa que fiz questão de adquirir o game completo para o Mega Drive. Ele no principio parece previsível mas traz grandes surpresas, com material suficiente dos manuais de papel transformados em bytes para nos deixar à vontade e nos entreter por um longo tempo, sem dificuldades surreais. RPG recomendadíssimo para o Mega Drive. 




4 comentários:

  1. Rodrigão fiquei interessado nesse jogo, já tinha visto alguns textos sobre ele mas nada muito detalhado. Me parece uma boa forma de representar o RPG de mesa, aliás os W-RPGs são os melhores para ter uma experiência similar nos games.

    Achei interessante esse esquema de batalha em tempo real nas dungeons, como que funciona, fica muito caótico usando o joystick?

    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Adinan, esse jogo também tive poucas indicações. Eu procurei por dois motivos, a capa era linda - sim, eu ainda caio nessa! - e era um jogo de D&D, o que sabia era que usava classes e magias do gênero, então quis conhecer. Não me arrependi. Os W-RPGs são para nós, jogadores à moda antiga.

      O tempo real das dungeons assusta e confunde no início. O que faço é preparar antes quais armas eu quero usar antes de entrar e a coisa dá certo, eu acho. rss

      Excluir
  2. Excelente blog! Eu fiz uma pacote com 12 jogos de master system e game gear para celulares java, e estou disponibilizando pra ti. Quer publicá-lo?

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, tenho que conversar com os outros membros!

    Abraços.

    ResponderExcluir