sábado, 31 de maio de 2014

Entrevista: Adinan A.



Olá pessoal, é hora de "polir a prata da casa" e conversar com um dos Membros do QG Master. Com vocês, Adinan "Tom-Tom" A.

Marcel Apresente-se: nome, idade, profissão, onde mora...
Adinan Opa!! Até que enfim Beleza!? Meu nome é Adinan Alves, cheguei aos 30 anos em março, sou Analista de Sistemas e moro em São Paulo, Capital.


Marcel Com quantos anos começou a jogar videogame, seus primeiros contatos...
Adinan Então, comecei aos 6 anos de idade mais ou menos, eu babava via os arcades no Shopping e em alguns bares e ficava admirado com o pessoal controlando aqueles bonequinhos da TV. Depois comecei a comprar revistas de games e um belo dia meu pai comprou um Atari 2600 lindão. Ele era, digamos, "alternativo" - um TV Game desses aí com uns cento e tantos jogos na memória. 

É verdade que quando ele comprou (1990) o Atari já era velho e tinha Master, clones aos montes de NES e o Megão detonando aqui no Brasil, mas meu velho não entendia muito de games e acabou optando pelo mais barato. Sinceramente, barato ou não, foi a melhor escolha porque o Atari me deu várias lições de como é na essência um bom jogo de videogame! :)

Marcel Comente algumas lembranças boas dessa época.
Adinan Ah... Bons tempos! Eu tenho algumas experiências que me marcam até hoje, vou destacar duas aqui, uma boa e outra não tão boa assim...

A não tão boa: Sonic the Hedgehog


É, pois é: Eu não tinha Mega Drive, e quem na nossa geração não se encantou com Sonic? As propagandas, as (será que posso chamar assim?) screenshots nas revistas, as conversas de porta de locadora; era claramente um jogão! E qual não foi a minha felicidade ao descobrir que Sonic vinha para o Master System? Eu tinha que alugar esse jogo!

Quando consegui alugar, depois de semanas(!) na fila de reserva da locadora perto de casa, joguei incansavelmente no dia, mas no dia seguinte acordei passando muito mal e fiquei o dia inteiro internado. Final da história: meu pai teve que devolver o cartucho e eu não tinha nem curtido a segunda fase do jogo (chuif).
Já a experiência boa eu contei num post de natal. Foi quando ganhei meu Super Nintendo. Meus pais fizeram uma surpresa e tanto, dizendo que não tinham dinheiro pra comprar e tudo mais, mas quando chegamos da casa da minha tia depois da ceia, lá estava a caixona embrulhada. Quando abri o Yoshi estava lá estampando sorrindo pra mim! Era um SNES original da Playtronic! Gritei mais que o moleque do N64 naquele dia, hahahá.



Nenhum console me marcou tanto quanto o SEGA Master System ou Super Nintendo Entertainment System. Esse último é, na minha opinião, o melhor console já criado pela Nintendo

Essa também foi a época que mais joguei videogame e até hoje tenho ele instalado e pronto para novas jogatinas. Mesmo na geração PS1 e PS2 continuei desbravando o SNES e sua extensa biblioteca de jogos. Aliás SNES e Master System foi aonde mais me dediquei na busca por emuladores. Tinha uma época que eu conhecia todos os emuladores possíveis para ambos os sistemas.

Marcel Pode-se dizer que você é mais Nintendista que Seguista ou...
Adinan Hahahá. Difícil hein? Meu coração é Seguista e Nintendista ao mesmo tempo, então é difícil escolher entre as duas japonesas. Mesmo quando parti pro lado negro Big-N da força, não deixei de acompanhar a SEGA nos 16-bits e um dos primeiros consoles que emulei foi o Mega Drive. Hoje inclusive tenho um Mega Drive 3 e no geral acompanho com fervor ambas as empresas. Os personagens, os jogos; cada empresa tem um jeito peculiar e, no meu entender, ambas se complementam. Não consigo me imaginar decidindo entre uma e outra. Assim fico com as duas empresas (hehe), talvez uma leve queda pela Nintendo por não cometer os mesmos erros que a SEGA cometeu e que a tiraram da indústria de hardware, mas mesmo assim ainda sou fã das duas e muito grato pela contribuição de ambas para o mercado de videogames. Destaco a SEGA pelos excelentes ports de arcade, e a Nintendo pelos jogos mais extensos e personagens cativantes.



Marcel Certo, chega de Nintendo! Vamos falar de Master System?
Adinan Ah, claro! Comecei em 1991, no natal daquele ano. Meu pai comprou um Master System II com Alex Kidd in Miracle World na memória, Jogos de Verão e a pistola Light Phaser (infelizmente sem nenhum jogo para testá-la). Foi incrível pular dos jogos mais simples do Atari para o universo de Radaxian e para um campeonato de Half Pipe, Surf e BMX. Alex Kidd foi um jogo marcante sem dúvidas; e Jogos de Verão fez a alegria da galera aqui da rua!

Além destes me marcaram também Sonic 1 e 2, Mônica no Castelo do Dragão, Phantasy Star, Wonderboy, Super Futebol, Psycho Fox, Psychic World, Castle of Illusion, Ys, Ayrton Senna Super Mônaco GP 2, Hang On...e muitos, muitos outros, mas esses são os principais com certeza!

Marcel Quais são seus jogos favoritos para o console?
Adinan Opa! Vamos lá! Meu top 5: Alex Kidd in Miracle World, Sonic the Hedgehog, Mônica no Castelo do Dragão, Phantasy Star e Psycho Fox.

O que eu mais gosto sem sombra de dúvidas é Alex Kidd in Miracle World. Esse pequeno jogo supera e muito o Super Mario Bros. Jogabilidade mais complexa, lojas, equipamentos, algumas surpresas e até uma pequena side-quest envolvendo a maldita carta para conseguir a pedra lunar (Sol, Ondas, Lua, e..., e..., como era o resto mesmo???). A SEGA foi muito feliz quando desenvolveu/programou esse jogo, e lamento que não haja planos para ressuscitar essa franquia. Mas, quem sabe né?!


I'm ready!

Marcel Nós também Adinan... Conte como foi o seu alistamento no QG Master.
Adinan Desembarquei aqui em 4 de novembro de 2010, com o Master Review de Hang On (link). Eu escrevia num blog de jogos de plataforma que eu criei, o Side Scroll Castle (e pra quem tiver interesse). Sempre curti o trabalho do Léo S. no QG Master e fiquei muito triste quando ele decidiu parar o blog por falta de tempo. 

>>Adendo
Em outubro de 2010, Léo S. (o fundador do QG) decidiu abandonar a empreitada. Rapidamente várias pessoas se ofereceram para ajudar a tocar o blog. Foi o momento da entrada dos primeiros membros. A história quase se repetiu ano passado (2013), quando o mesmo anunciou aos demais seu afastamento por tempo indeterminado. Fica aqui o nosso apoio e de que em breve nosso General retorne.

Adinan Passado algum tempo, ele decidiu retomar as atividades, e eu perguntei se poderia contribuir com o blog, e tanto ele quanto o Matheus T. me aceitaram de braços abertos. Fiquei muito feliz e animado, e aí comecei a postar direto novos reviews e criando algumas seções como o Master Catálogo. Hoje infelizmente não tenho tido o mesmo tempo para me dedicar ao blog, mas sempre que posso estou atualizando o Twitter do blog e postando alguns reviews.

Marcel Uma série/trilogia de games preferida.
Adinan Wonder Boy é uma das minhas séries favoritas de todos os tempos. Acho muito interessante a forma como começou: um joguinho despretensioso de plataforma, e depois os criadores se inspiraram em Ultima e Wizardry para inserir elementos de RPG nos jogos seguintes. São jogos divertidíssimos e que valem a pena conferir. De tão bom que são a Tec Toy que não é boba, escolheu essa série para criar os jogos da Mônica e sua turma - se possível, confiram os jogos originais, a temática medieval deles é bem bacana e faz mais sentido do que inserir a Mônica neles.

É uma série pouco conhecida, mas quem joga se apaixona! Inclusive tem um pacote na PSN e na Live para jogar estes games, o Wonderboy in Monster Land (arcade), Wonderboy in Monster World (Mega) e o inédito Monster World IV que esteve só no Japão mas a SEGA o traduziu e finalmente apresentou para o ocidente. É um jogão!


Monster World IV
Marcel O que você joga atualmente?
Adinan Curto um pouco de tudo, mas tenho preferência por jogos de luta e RPGs. Possuo um PS3 e um 3DS. Recentemente adquiri Cavaleiros do Zodíaco – Bravos Soldados e Hyperdimension Neptunia Victory que estão me divertindo muito (este último faz uma paródia da indústria de games, muito legal), além de Super Street Fighter IV Arcade Edition, Tomb Raider 2013, Denpamen 2, Super Mario 3D Land, Phoenix Wright Dual Destinies, Wario Ware DIY, e muitos outros.

Além disso eu também curto desenhar, ler (adoro Crônicas de Nárnia) e escrever contos de ficção/fantasia. E claro os tradicionais passatempos nerds/geeks como seriados, animes, podcast, videocast, mangá, gibi, internet, etc.

Marcel O que você sente falta no videogame hoje que fazia parte da sua infância?
Adinan Acho que os personagens de antigamente eram mais marcantes, hoje em dia os protagonistas são realistas demais pro meu gosto, falta um pouco da fantasia (lúdico) dos anos 90. E claro, a dificuldade era bem mais insana (e divertida) na nossa infância. Por um lado é bom não ter aquela frustração, ainda mais porque tenho pouco tempo hoje pra jogar. Gosto da ideia de tentar novamente no mesmo ponto onde morri ao invés de ter que recomeçar o estágio ou o jogo todo. Mas, por outro lado, isso retira um pouco a diversão de morrer e não ser severamente punido pelo meu erro.

Marcel Deixa um recado pro pessoal que te lê e curte o QG Master.
Adinan Pessoal, antes de mais nada quero pedir desculpas por não ter postado nesses últimos anos como eu queria devido à falta de tempo, mas pretendo retomar as postagens em breve. Recentemente tenho me interessado bastante pelo Game Gear, um portátil que tive pouco contato e está recheado de bons jogos, pretendo falar um pouco mais sobre o portátil e sua biblioteca de jogos em breve. E claro, quero postar novidades da SEGA no blog, afinal é importante acompanharmos o que acontece com a empresa que no passado produziu nosso 8-bits predileto! Obrigado a todos por nos acompanharem e vida eterna ao nosso querido Master System! :D

:.

Seguem os links feitos pelo Adinan dos jogos do garoto Tom-Tom


Dossiê Wonder Boy 
parte 1 parte 2

Os Jogos
Wonder Boy
Wonder Boy in Monster Land
Wonder Boy III The Dragon's Trap
Wonder Boy in Monster World

Vale um clique:
Alguns anos atrás, nosso parceiro Cosmão do Shugames, fez um Retronado para Monster World IV lançado para Mega Drive, fica aqui o meu abraço ao nosso amigo e o link para quem quiser curtir o game.
:
.
É isso aí pessoal! Espero que tenham curtido e até o próximo post!

5 comentários:

  1. Muito bom Adinan e Marcel, ótima entrevista! E cara, fiquei triste com a história do Sonic... nem chegou a jogar a segunda fase? Teve que ficar internado... puta sacanagem, kkkkk
    Então, como vcs sabem tb sou super fã do wonder boy, agora lendo a entrevista fiquei me coçando pra jogar o Monster World IV... vou correr atrás. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Eu que agradeço o Adinan que em tempo recorde topou e respondeu as perguntas. E concordo com ele: Wonder Boy é uma série fantástica e os jogos para Master são ótimos.

      Excluir
    2. Opa valeu Leo e Marcel! Corre atrás do Monster World IV que vale muito a pena, ele é menos RPG que os anteriores mas acabou ganhando uma jogabilidade maravilhosa, e por ter sido lançado no fim da vida do Mega Drive ficou lindo, poderia facilmente ser um jogo de 32-bits.
      Abraços

      Excluir
  2. Tive um Master System e sonhava em adquirir um Game Gear para poder jogar quando a única televisão em casa era usada para assistirem a novela.
    Espero que o blog continue com as excelentes matérias, a nostalgia de ler os textos é inigualável! Parabéns a todos os contribuintes!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela oportunidade Marcel, foi bem legal participar da entrevista e relembrar um pouco sobre minha vida gamer. Essa história do Sonic e minha internação foi traumatizante rsrsrs mas faz parte! E agora que temos uma seção para o Mega Drive tá na hora de um Mega Review do Monster World IV, vale a pena analisar este jogo, fechou a franquia com chave de ouro!

    Abraços :)

    ResponderExcluir