quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Black Belt X Virtua Fighter Animation (Master Crossover)








Olá pessoal!
Desta vez, estou aqui no Master Histórias mas, com algo novo (diferente dos reviews que costumo escrever),  que apelidei como "Master  Crossover".
Trata-se do encontro de personagens (outros poderão vir com o tempo) que figuraram em algum jogo do nosso adorado Master System. Não importa o gênero, ano de lançamento ou produtora, tendo aparecido no 8 bits da Sega, pode acabar vindo parar aqui. O intuito máximo, não é o de traçar discussões ou análises de quem é o mais forte ou quem venceria... a coisa toda é pura brincadeira, nada mais do quê isto. 
Como gosto muito do tema, acaba sendo um "exercício de imaginação". Quem nunca se pegou pensando por quê, determinada empresa de games, não realizou tal crossover? Muitos deles, são bem óbvios. Porém, mesmo hoje, coisas assim, não são vistas com frequência.
Então, eis o que bolei, um "quebra-pau lascado" envolvendo o Black Belt, Riki (jogo de 1986) e Akira Yuki, da famosa franquia Virtua Fighter. Este último, representado em sua versão de Master, o Virtua Fighter Animation (de 1996). Ambos títulos, são da própria Sega.
Espero que gostem, da mesma forma que curti realizar esta produção.
Divirtam-se... e até mais!

(OBS.: Para uma experiência melhor, clique na imagem e "surfe" pelo visualizador de imagens do blog)




































5 comentários:

  1. Amei a ideia do crossover, Douglas!
    Já faço votos dos próximos, assim que tiver possibilidade, quando minha net melhorar, comento com mais calma!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Amigo, agora que vi com mais calma posso dizer que foi um ótimo crossover, quase uma mini-HQ, muito emocionante e bem bolado este duelo de titãs, vc usou uma boa base de conhecimento em karate (eu reparei!), com diversas estratégias (perfeitas) e sim, eu torci pro Riki, o Especial final não tem jeito. Ficou maravilhoso!

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkk genial douglas, simplesmente genial! \o/ \o/ \o/ \o/ \o/

    ResponderExcluir
  5. Valeu (Rodrigo e Leo) !!!
    Fico contente que tenham gostado pois, me diverti muito fazendo isto.
    Eu sempre curti brincar com o Paint Brush e peguei uma certa prática em pixel arte mais simples. Também sempre curtir HQs e, mais ainda, crossovers.
    No início, tudo seria algo mais modesto, só que, a coisa foi tomando corpo e resolvi fazer logo uma história. Já, definir este encontro de gerações, foi natural, uma vez que, são dois jogos que curto muito.
    Black Belt, vocês sabem, é um dos meu “xodós”, não só de Master, como de qualquer plataforma. Foi o primeiro game de Master que vi e joguei. Também, já era praticante de karatê, então, foi mais um motivo para me identificar com ele. Quando fiz exame para faixa preta e passei, adivinha qual foi uma das primeiras coisas que lembrei? Pois bem... voltemos ao assunto (Rss!!!)...
    O quê posso dizer é que, quem desenhou os sprites de Black Belt, teve referência real pois, os movimentos da personagem, foram bem transpostos. Aliás, refizeram alguns frames do original Hokuto no Ken, como a voadora (Tobe Geri) e o chute para a frente (Jodan Mae Geri - Chute Frontal/Altura do Rosto), para ficar mais de acordo com um praticante do “Caminho das Mãos Vazias”. E sim, meu conhecimento ajudou na elaboração da luta. Primeiro, houve a necessidade de editar os sprites, criando frames novos. Foi um tal de “corta o braço de um, coloca no outro”, tira a parte de cima do corpo para colocar as pernas do outro” e assim foi.
    Outra coisa que tentei fazer - respeitando ao máximo – foi manter os estilos de luta que cada um tem em seus jogos de origem. Então, o “Especial do Riki”, tinha que aparecer de alguma forma mas, como faria isto? Lembrei do símbolo de invencibilidade (o Chikara/Força) que passa voando na tela... este seria o “espinafre” que daria início à sequência de ataques que culminaram na vitória do Faixa Preta. Porém, fazê-lo voar no céu dentro da história, sem nenhuma justificativa, ficaria estranho. Desta forma, o fiz como sendo um Super Combo Finish típicos dos games da Capcom... outra homenagem embutida na história.
    Mas é isto!
    Obrigado pelas palavras elogiosas.
    Abraço.

    ResponderExcluir