domingo, 21 de agosto de 2016

How to Use - Miracle Warriors (Parte I)


Saudações, pessoal.
Atendendo a pedidos (antigos), vamos iniciar nosso novo Guide de Miracle Warriors, devemos muitas explicações. Depois, vamos seguir os passos da lenda de Iason e derrotar Terarin, a Lord das Trevas que assola os 5 Mundos! 
Vamos começar nossa viagem?



Primeira explicação: Por que começar um Guide no meio de outro, o de Dungeons & Dragons de Mega Drive? Tudo uma questão de inspiração. Paramos o game pela exigência que tínhamos nele, mas já estamos  reabrimos os trabalhos!
Segunda explicação: Decidi lançar este Guide para divulgar este título pouco valorizado, e o que garante que vou finaliza-lo é: já o terminei! Então acompanhe comigo em 3 partes esta jornada.

Vamos recapitular: você é um guerreiro iniciante das Cinco Terras ("Five Lands", no manual Sete Mundos), acompanhado de sua Fadinha. E deve enfrentar a Horda de monstros que fugiram do Selo que o lendário Herói Iason lacrou, liderados por Terarin, a Lord das Trevas. Para piorar, eles contam com a ajuda dos Monges Negros (Dark Monks). Vamos investigar a Lenda para conseguir derrotá-la definitivamente.
O engraçado é que seu personagem tem um rosto delicado mas um capacete bem bruto...



O INÍCIO DA JORNADA
Começo diante de um Castelo, em Arasia, e o Rei do lugar me deseja boa sorte. Estou totalmente desarmado, só com a fadinha. Em teoria estou lutando com monstros com as próprias mãos, a Alis pelo menos tinha uma espadinha...
Indo pro sul, depois de uma pontezinha, encontro a cidade de Garia, muito acolhedora, onde será minha base por um bom tempo...

Este é nosso primeiro trecho, você está na parte Leste do Mapa.

Um homem me oferece 50 pratas (guilders) para cada dente (fang) que eu conseguir. Há duas lojas de armas: uma me vende faca, escudo, armadura e pena, sim penas, que funciona como Escape para a última cidade que for. O estranho é que o Escudo é 6 mil, mais que a Armadura, de 5 mil.  A segunda loja é o Smith, o Ferreiro, as armas danificam e ele cobra pelo reparo. Há um curandeiro que cobra cura ou ervas. A cura é instantânea e cobra 100 ou mais pra recuperar, já as ervas, você pode carregar com você e usar 5 vezes, mas não em batalhas. Um velhinho pede a doação de 500 pilas por uma informação, você lembrará disso em Sopia em P. Star. Paguei a pequena fortuna pra saber que Kosama, quem procuro, está numa vila ao norte de umas montanhas indo pro Oeste. "Kosama dwells in a Valey on the Board". Tá lá no cantinho Noroeste deste mapa. Beleza, valeu o custo.

Começo a lutar ao redor pra adquirir grana e principalmente, experiência. O importante agora é gastar a grana no curandeiro enquanto sobe de nível.  Evite a floresta e as montanhas de início, o monstrinho mais fraco é o dinossaurinho azul, o Unmutak. O Zirod, o ratinho verde, e o Wimp, o dragãozinho, dão trabalho, mas o Gelfis, um tatuzinho vermelho é o mais difícil. Você vai acumular pouco no início porque gastará tudo com cura. Você achará humanos também. O Mechant basta conversar, e ele dirá coisas como “primeiro fique forte, depois siga na busca”, bater nele é furada pois sua reputação ficará negativa. O ladrão (Thief), tem um nível baixo de luta, te rende 300 guilders, mas o melhor é o Evil Merchant, que carrega uma cara sem vergonha mesmo, além de fraco por ser só um comerciante, te dá 2 mil! Dá pra achar muitos ao norte do castelo.  Aos poucos, vá incluindo os equipamentos, só não precisa da Feather ainda. Quando estiver no nível 3, com equipamento e umas 2 ou 3 ervas, dá pra seguir caminho.


ENCONTRANDO KOSAMA EM AUSTEL
Vou lá no Monte, o Kosama me fala da lenda de Iason e que a lenda inclui 3 lendários guerreiros. Aparecem 3 barras de Status para novos personagens. Ele me dá um Spell com as palavras “Awake, giant!” Agora vamos partir pro segundo continente Marula (não é o licor, seus bêbados!) 

Aqui destacamos Marula, o continente que mais fiquei zanzando.

EXPLORANDO MARULA
Saio de Aruka e entro no Continente de Marula e vou pro sul, encontro a cidade de Oruk nos arredores de uma floresta. Lá, acho o que estava procurando, um vendedor que me oferece uma Espada. Eles mencionam que há naquele continente uma outra cidade à sudoeste, que cultua o deus do mar. No combate ao redor, o melhor inimigo é o Leão chifrudo (Great Lyon) que tem bons dentes, mas o Sekikaig é um monstrinho bem perigoso. Tomo um susto quando vejo um Monge das Trevas (Dark Monk) com Life nas alturas! Clico Fuga e consigo! Fiz isto 5 vezes, então o jogo quer que você não o enfrente. Ainda.

Como acho que ainda sei pouco, juntei as 500 pratas para o ancião. O melhor é que na próxima partida, não mais precisarei gastar pra saber. "Hast thou become a true warrior and received the Armour of Legend?" Pouco entendi disso, mas acho que preciso de alguma armadura... 

Esta cidade ainda tem outra coisa: Neste ponto já quebrei 2 vezes minhas armas. O Smith aqui promete me acompanhar por 12 mil, mas é muita grana ainda. Tenho outra prioridade.

 Junto uma grana (só 15000 guilders!) para comprar uma máscara, dizem que serve pra ver nas dungeons.  Acho uma dungeon em sudoeste e bem numa floresta um castelo, mas o Rei me fala apenas que não tenho dentes suficiente (ora, quem tem mais de 32?). Junto 20 dentes, ele me fala a mesma coisa. Lá vou eu matar os Great lion, junto 50. Vou lá de novo, e ouço a mesma coisa. Fico irritado, “o que você quer mais?!” Aí encontro um Merchant, e já imagino que ele me dirá mais uma coisa óbvia, quando diz: “você já tem 300 dentes?” Epa! Trezentos? Acho que é esse o número que preciso. Vou na dungeon do Monument Julus.


Eis o mapa de Julus. A fonte: www.smspower.org

No mapa, o Monument, mais parece um cupinzeiro...  Encontro uns bichos estranhos, uma planta chamada Gizaila e um lagartinho que mais parece um Pokemon Chamander verde, o Rokenk. Eles são moles, mas muito numerosos, por isso aconselho ter muitas ervas disponíveis. O bicho com o maior Life que acho é um Mariposão (Mants  Cavern), mas não tem um ataque muito forte. Acho umas inscrições que não dá pra ler, e um baú com 100 dentes no Nordeste, se era pra ter 300, já me ajudou. No sudeste da Caverna, acho um baú com um Helmet. Agora consigo ler as inscrições. Quando volto, há dezenas de monstros, quase não consigo fugir. Saio da dungeon, e carrego a partida. Vou correndo pra Oruk pra recarregar.

 Já estou próximo de 300 dentes. Vou pra floresta e uma surpresa, enfrento um bicho azul parecendo um Elefante. (Lyphant) Não é muito difícil, quando venço ele me deixa uma Noz (Sacred Nut). Lembra da Noz de Laerma de P. Star?  Um Merchant me diz que os Lyphants dão Nuts. “Agora que me fala isto?!” Agora vou ao Reizinho ganancioso dos dentes. Dou toda a dentadura pra ele, em troca ele me dá a primeira Arma Mágica do jogo: o Iris’ Axe. Rapaz, a maioria dos monstros como o Gelfis agora morrem com 1 golpezinho! Agora volto a Garia, até mais seguro de mim, e compro a Feather.


Más lembranças de Phantasy Star.

TEMPESTADE EM KADIA
Retorno pra Marula e vou atrás da segunda cidade, minha surpresa é que caem Raios no litoral, mas não sofri nenhum dano. Cara, que jogo criativo! Cheguei em Kadia onde dizem que veneram o deus do mar.  A cidade tem poucas diferenças das outras, apenas alguns NPC’S diferentes.
Sou informado de um Cavaleiro que guarda um caminho para uma vila que constrói barcos ao sul do Castelo Marula.  Descobri da pior maneira: toda vez que piso numa pontezinha, surge um Esqueleto bem parecido com o de P. Star, com Life alto e me oblitera!   


Volto pra Kadia frustrado. Mas quando vou ao curandeiro, eis que aparece nas opções executar a magia “Awaken, Giant!” Dito-feito: aparece um primeiro companheiro, Guy. Agora o negócio ficou bom. Guy é muito mais forte que eu, sendo útil como o reserva.


UMA VILA DE RESTAURAÇÃO?
Ainda andando em Marula, descubro nas montanhas que tanto evito com seus monstros fortes, uma vilazinha (alinhada com a Vila de Kosama, bem mais ao sul) que cobra 30.000 por uma Ressurreição! Sim, 30 mil pilas! Bom saber, pois se eu passar naquele “Cavaleiro” desossado, acho que vou precisar, eu ou Guy passarmos por maus bocados. 

Porém, é o próprio Guy que me indica que o próximo companheiro está no Sul, onde eu deveria enfrentar o Esqueletão!
 Acredito que por hoje é hora de parar, pois decido que vou explorar mais o Oeste.    
  
____________________________________________________________
CURIOSIDADES
Agradeço ao Gagá por esta curiosidade, ao mostrar o "kit" japonês que incluía Manual, Mapa-Mundi e até miniaturas, afinal, cada quadradinho é um dia de viagem no Mapa. (Você pode se irritar muito se não tiver esta noção):



Fonte: http://forum.digitpress.com/forum/
showthread.php?148121-Haja-no-Fuuin-Miracle-Warriors-(Mark-III)

Por que nunca tinham estas coisas pra gente? 
Com certeza ia ajudar a vender o game aqui!
_____________________________________________
E então gente? Miracle Warriors é ou não é um RPG interessante? 
Em breve prosseguimos a jornada em outras "Terras".

2 comentários:

  1. Velho, vendo esses gráficos ai bateu uma nostalgia boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles eram o que havia de mais inovador, e hoje dificilmente vemos algo assim!
      obrigado pelo comentário.

      Excluir