terça-feira, 17 de julho de 2012

Phantasy Star - How to Use (2ª Parte)

Olá amigos. Em nosso Devaneio, retomaremos os últimos assuntos sobre o clássico Phantasy Star: Tudo o que você queria saber sobre o game, mas não sabia por onde começar!




Alguns materiais reveladores que sugeriria spoiler abaixo, aparecerão cortados para avisar o leitor que não quer ser curioso.
Preferimos lançar alguns boatos para que o leitor nunca tenha muita certeza do que falamos na ambientação de Phantasy Star.


5- OS MONSTROS
O sistema de Algol é repleto de monstros baseados em especial na mitologia. Alguns apenas tem variedade de cor (Manticora/Sphinx, Nessie/Serpent/Wyvern ou Ghoul/Zombie). Em outros, mudança de cor e ambiente (Sworn/GiantFly ou Fishman/Marman) significa um aumento sério de habilidade do monstro. 
Por exemplo, o Sworn, criatura do campo, é o inimigo mais fraco, mas o Giant Fly que habita a lava e o gelo dispara fogo! O Green Slime é só uma gosminha, mas o Blue Slime regenera.
Quando encontramos os monstros, a música muda, embora isso não signifique perigo. 
As opções do Menu serão: Ataque, Magia, Item, Fala ou Fuga. Somente às vezes conversar é melhor que atacar.   Os PF indicam o life do personagem, mas o inimigo pode trazer mais de um PF indicando que é um grupo de inimigos, embora na tela apareça só um. Para enfrentá-los reunimos as melhores táticas utilizadas:

Dica: o tipo de inimigo tem uma tendencia a escolherem um
alvo no seu grupo, este aqui é louco adivinha por quem?

6- DICAS DE BATALHA
- A grande tática consiste em saber utilizar as magias em combate direto.
- Um grupo de 5 Mamouths (cada um com 180 PF), não é muito sábio ficar e lutar.
- Monstros do nível do Wyvern aceitam a tática bate-saí: Dê um golpe na primeira rodada e ele aceitará sua fuga na segunda.
- Criaturas únicas como o Mago Tarzimal e Lassic não aceitam fuga! (o que é óbvio)
- Criaturas como Centauros, Robotcop, Barbrians e o Dr. Mad são muuuito difíceis de deixar você escapar. O Dragão Vermelho te dá 50% de chance, menos que boa parte de seus primos dragões.
- Alguns monstros, principalmente o Marauder/Reaper tem magia e por isso podem fazer dano automático em todos os personagens do seu grupo, mesmo tendo apenas 1 PF.Escorpiões e Aranhas podem paralisar seu personagem como as magias Cord.
- Só use a Magia Cord com monstros abaixo de poder da Manticora.
- Não gaste muitas magias com inimigos fracos.
- Tática "Cai dentro": Se a Magia Parede ou Corda funcionar, na rodada seguinte esqueça as magias, ataque  direto sobre o inimigo paralisado. Porém, um monstro muito forte vai se livrar da magia rapidamente.
- Use com sabedoria as magias de Noah: Use Fogo para inimigos fracos, Vent para os inimigos fortes (só enfrente Tajima quando a tiver) e Raio apenas quando houverem muitos inimigos, pois seu custo é alto.
Nos níveis mais altos, use Cura quando ver que seu personagem tem menos que 90 PF, quando você menos esperar, pode perder seu personagem com um único golpe inesperado.
- Assim que Alis encontrar outra arma, passe a Espada Pequena para Noah. Até comprar o Bastão.
- Há uma tendencia à Noah ficar inútil contra um monstro muito poderoso, quando acabam suas magias, seus golpes erram seguidamente. Então muitos jogadores o deixam morrer.
- Um impasse é que Odin pode alternar entre o machado (mais dano) e a pistola (mais tiros por oponente e acerto garantido), se você já sabe quem encontrará no caminho, equipe com a melhor arma. 
- O único monstro poderoso que aceita a Magia Cord é a Medusa.
- Alguns monstros é melhor bater um papo antes de cair dentro como Farmers e Barbrians em Motavia, e Dezorians em Dezoris. Tarantulas, Dragões e Centauros/Horsemans aceitam a magia Tele para evitar um combate doloroso.
- O sonho de Alis em Motávia pode ser uma pista do que virá.(Grande sacada dos criadores!)
- Não recomendo uma incursão unica em Baya Malay, mas duas uma para uma missão, outra pra prosseguir seu caminho.
- Se Myau morrer em voo, todos os personagens morrem automaticamente.
- Lassic tem fraqueza pelas armas de Laconian, mas é preferível que Odin use contra ele a Pistola que garante danos automáticos. Você ainda terá outra oportunidade de usar a arma laconiana de Odin...


7- GUIA TURÍSTICO DE ALGOL
Bem, agora para o navegante de primeira viagem, vamos apresentar um panorama básico sobre os planetas de Algol:


Palma: De bela vegetação e com muita similaridade ao nosso planeta Terra. Local de início do primeiro jogo onde vivem os "Palmanos", que são humanos comuns. Uma música de melodia gótica envolverá você. Aqui é o coração de Algol, onde Lassic governa em seu castelo. Para ter idéia do perigo é aqui que encontraremos mais tipos de monstros, os dragões aqui são verdes ou vermelhos. Há três continentes em Palma. 
A aventura começa no distrito de Camineet e Parolit, ambos modernos protegidos por muros do monstros, e ligados ao Espaçoporto para Motavia. Em Camineet, Alis fará amizade com dois velhos amigos de Nero, Suelo e Nessie. Fora dos muros, o perigo se encontra nas florestas e no mar (que a principio deve evitar pelo Fishman e o Executer). 
Ao Sul, encontramos uma caverna onde dizem que a Medusa renasceu, e a floresta que protege a vila simples de Eppi, onde a falta de uma bússola o fará se perder, e acabar vítima de um morcegão... 
à Leste, temos a cidade portuária de Scion onde mora o herói Odin e a península de Iala, onde boatos dizem que numa caverna uma poderosa arma, que só um animal pode empunhar é guardada por um esqueleto... 
No Norte, atravessando o terreno das plantas monstros Deadtree, temos cercado por cavernas, lava e muros mágicos, a sinistra Torre de Baya Malay,  um pesadelo para todos os que jogaram, onde Lassic em teoria governa e aprisiona seus presos políticos, guardado por Robotcops e Centauros. No estreito norte das montanhas há uma caverna, onde um homem louco (ou só podre de rico?) vende bolos...
No mar, ao sul de Iala, encontraremos a ilhazinha de Dragow, onde há uma galeria de lojas estranha, inclusive uma loja falsa... Depois os palmanos dizem que os outros povos é que são loucos.


No Continente ao Oeste, a referência é a decadente vila de Gothic, onde encontraremos mendigos pedintes e casas devastadas. O ilustre morador era o excêntrico Dr. Luveno, criador de naves, que por irritar Lassic foi trancado na prisão Triada ao Sul do continente. Um labirinto de montanhas ao Sul, onde habita o terrível monstro Serpent pode levá-lo a essa prisão, a antiga Torre onde habitava uma feiticeira ou a um caminho no litoral para o norte onde separados pela lava de um vulcão (lar dos Marmans), está a vila e a caverna submarina de Bortevo. Bortevo está em ruínas também (Lassic não só oprime, é um péssimo administrador) cheio de sucatas tecnológicas. A caverna submarina leva ao Continente Norte
Este continente possui 2 vilas separadas por uma baía cheia de Octopus: Loar e Albion. Dizem que Albion abriga outro cientista, Dr. Mad, que dizem ser um tanto sádico...
 No extremo Oeste há uma ilhazinha com uma Torre de 5 andares onde boatos dizem que um Dragão Vermelho guarda uma poderosa espada, mas poucos voltaram vivos para contar a estória...



Motávia: Com um gigantesco deserto cheio perigos. Até o aventureiro conseguir o Landrover, se sentirá preso ao se ver cercado pelos ninhos das Ant Lion (Formiga Leão) ou perdido na imensidão das areias. Dragões encontraremos Azuis ou Vermelhos Uma música frenética nos envolve.
A referência é Capital de Paseo onde vivem colonos palmanos ligado ao Espaçoporto.O governador  geral dizem ser o maior opositor de Lassic, ou seria uma fachada?... Os Farmers e os Barbrians, os Motavianos nativos, seres com o corpo coberto de pelos semelhantes aos roedores, vivem como exilados. 
Ao Norte, repletos de minhocões Crawler um labirinto de montanhas nos levará à Caverna Maharu, uma caverna com 3 andares repleto de segredos, desde um mago que vive como eremita até um Dragão vermelho adormecido.
Ao Sul, atravessando o ninho desta praga de bichos, encontramos os simplórios vilarejos de Uzo e Casba, este ultimo só pode ser penetrado por uma caverna onde o menor desvio o levará ao Dragão Azul de Casba  que dizem possuir uma jóia em sua cabeça. O engraçado é o desperdício destes moradores: um de Uzo escondeu sua flauta e um de Caba largou seu hovercraft em Palma.
Ao Oeste de Paseo, encontramos o Mar com alguns Shellfish e nele uma ilha onde se refugiou o Lendário Perseu (estudaram mitologia, né?) Seguindo o Oeste entraremos num terreno cheio de gás tóxico onde apenas monstros como o Magician sobrevivem, onde se encontra a Vila de Sopia. Onde um ancião estará disposto a receber donativos pra sua pobre vila, talvez para comprar mais jogos para Miki, uma mocinha que adora jogos da Tectoy...
Ao sul do Mar, podemos encontrar um labirinto de montanhas onde dizem que outro Mago mais forte que o de Maharu habita como eremita e espera visitas...



Dezoris: O mais longe do Sol, de neve e gelo. Local inóspito, cheio de cavernas e labirintos combinando com a trilha sonora lúgubre que domina o ambiente. Os Dragões aqui são apenas brancos e muuito comuns. Os colonos palmanos habitam a caverna de Skure, nossa referência, e os Dezorianos nativos são seres de pele verde e aspecto reptiliano. Em Skure encontraremos itens essenciais, porém caríssimos. Para atravessar o planeta será preciso andar de caverna em caverna, repleto de zombies e batalions. Após a segunda caverna, veremos à sudoeste um caminho para um campo de nogueiras. 
Após a terceira, indo para Nordeste, mais uma caverna nos levará às vilas gêmeas, onde os dezorianos estarão dispostos a colaborar com você... ou não. Pois você perceberá algumas contradições, especialmente de uma vila pra outra. 
Seguindo após a terceira caverna para o Oeste, um campo aberto, sujeito à mamouths e giantflys, o levará para três direções: Ao Sudoeste, o gelo mole esconde uma Caverna, onde dizem que um Titã guarda uma jóia de valor. Ao Norte encontrará o Necrotério de Guaron, onde há um morador que morre de medo de algum dos defuntos ter levantado... E é um lugar realmente perigoso, que muitos jogadores foram surpreendidos. À leste, uma caverna simples o levará a uma preciosa Caverna com um belo tesouro no extremo Oeste e à Torre de Corona, onde os dezorianos guardam seu Objeto Sagrado no ponto mais Norte deste planeta.    


CURIOSIDADES:
- Para criação do elenco principal, Rieko Kodama e sua equipe quiseram criar uma heroína que intencionalmente não fosse a estereotipada Sex-bomb, o único gênero da época, algo desafiador em termos de marketing. Alis seria forte, porém meiga. E para garantir esta liderança, Odin teria que ser um fortão "simpático" e Noah um tanto andrógino para não ameaçarem o carisma da personagem-líder.
- Nomes originais: Aparentemente, Algol é uma má tradução de Argol (japonês: Arugoru) uma região da Grécia Antiga, como boa parte dos nomes dos personagens, Alis era Alisa e Lassic, La Shiec.
- Nomes indecisos na tradução foram Tajima/Tarzimal e Gothic/Gothica.
- O Sabre de Luz (Light Saber) inspirado em Star Wars virou Sabre Leve aqui no Brasil. Basta ver a arma em luta pra perceber o erro...
- A Sega considerava este o game mais difícil de comprimir em 4 Megas para o Sega Mark III.
- Por causa da limitação de quadros, Rieko Kodama dava risada toda vez que a baba do Zombie descia e voltava. (!!!)
- Quem é Alex Ossale? Trata-se de um pseudônimo de um dos membros da produção do game, Kotaro Hayashida que criou Alexx Kidd. Como eram orientados antes ao anonimato, Kotaro assinava como Ossale Kohta, agora quando lerem esse nome no game, vocês já sabe quem é, né?
- Durante a série PS, descobrimos que há um quarto planeta em Algol, chamado Rieklos, mas é extremamente inóspito.


____________________________________________________________
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Nos dias de hoje, com RPG's complexos e longuíssimos, apenas um cartucho Phantasy Star já justificou pra muitos colecionadores um motivo pra ter um Master System. Este game tem muito a ver com a vida de quem já jogou e investiu umas boas horas ou mesmo dias quando mais novo, inesquecível pra quem não devolveu pra locadora e nunca mais pegou-o. A profundidade de enredo e detalhe justifica sua legião de fãs, mesmo para aqueles quem nem tocaram nos outros jogos da série (e convenhamos, eles nem pensavam em criar Rika nesta época!). Sempre que lembramos Master System, impossível não lembrar de Phantasy Star!





7 comentários:

  1. que bom esse novo post sobre Phantasy Star para aqueles que pensam em zera-lo um dia. em dezoris, demorei achar uma maldita árvore para pegar uma simples noz...e gosto do Phantasy 1 porque ele é curto, não se precisa de bilhões de horas para um rpg ser bom, pois até metade do game, já estaremos cansados. games como Final Fantasy deveriam seguir esse exemplo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem diga! Infelizmente, não animo jogar RPG's modernos. Phantasy Star me dá uma deliciosa nostalgia de um tempo que que já foi... Abraços

      Excluir
  2. Excelente post, Rodrigo! Com esses guides não tenho nem como dar desculpas para não zerar este jogo. E putz, nem sabia que existe um quarto planeta, isso é novidade pra mim.
    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora não tem desculpas, pode zerá-lo! hauahauah
      O quarto planeta foi bolado depois lá pelos PS 3 e 4. Eu qu por mais que tenho traumas de ports do GG, queria muito que que lançassem o Phantasy Star Gaiden, uma jornada paralela dos personagens, após vencer Lassic... Só tem japonês!

      Abraços.

      Excluir
    2. Rodrigo, tem versão traduzida de Phantasy Star Gaiden traduzida para o português por fãs. O único porém é que só dá pra jogar no emulador. Mas se estiver interessado te passo a ROM desse jogo.
      Eu joguei muito pouco ele, mas zerei o Phantasy Star Adventure, também do Game Gear. É bem legalzinho e curto, dá pra zerar em meia hora, e a história se passa em paralelo com o segundo jogo. Vale a pena conferir.
      Abraços

      Excluir
  3. Fechou com chave de ouro este post, aliás, os dois posts: "Sempre que lembramos Master System, impossível não lembrar de Phantasy Star!". É o melhor jogo do console na minha humilde opinião, mesmo com clássicos tão marcantes. E pensar que alguns públicos perderam tanta coisa boa nesse videogame...
    Nossa, sobre as dicas de batalha, PS se diferencia de outros jRPGs justamente por terem batalhas que não são simples de serem vencidas, e batalhas aleatórias normais no meio do mapa. Final Fantasy por exemplo não me lembro de ter visto coisa do gênero. É uma pena que a SEGA deixou de investir neste jogo como continuação da saga, sem levar pro lado online (que eu particularmente não curto).
    Uma coisa que eu não sabia: Medusa pode ser presa com Cord. Cara, eu joguei e fechei esse jogo no mínimo umas 5x e nunca soube disso! hauhuahuahua
    O ataque do morcegão da floresta Eppi depois de alguns anos passou a me lembrar o ataque do Sonic. Não que isso vai fazer diferença na vida de quem ler, mas eu precisava dizer! kkkk
    Muito bons os posts, curti de verdade. Repito o que disse antes, manual pra quê agora? hehehe!
    Parabéns, Rodrigo! Ficou legal demais.
    Abraço

    PS: Tô na lista dos que não sabiam da existência do quarto planeta... que virou segundo, infelizmente! :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu mesmo, Caduco!
      Foi gratificante fazer esse Guide.E acredite, eu também notei uma semelhança do Were Bat com o Sonic. hauahaua
      Também precisava dizer!
      O quarto planeta é mistério mesmo! hauahau

      Excluir