quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

MD Review: Tiny Toons: Acme All Stars (1994)


E aí pessoal?!
É o Rodrigo novamente, mas com um jogo incomum na minha área. Decidi dedicar um pouco do meu tempo em um game bonito e bem "na moda" em meados dos anos noventa, é Tiny Toons: Acme All Stars.


Antes preciso explicar, já que estamos velhinhos o que é "Tiny Toons". Todos conhecemos os primeiros desenhos da Warner Bros, o "Looney Toones". Fazendo em média 70 anos, é uma bicharada cheia de malandragem cujo humor era aquele típico de Correria e Explosões. Conhecemos diversos personagens, quase todos com nomes adaptados pela dublagem brasileira: o coelho Pernalonga (Bunny), Patolino (Daffy Duck), o caçador Hortelino (Elmer), o gato Frajola (Sylvester), etc. 


Todos eles aparecem no Game!

Nos anos 90, a Warner resolveu dar uma repaginada neste material. Surgiram os Tiny Toons, com cores mais vivas e temas mais atuais, os personagens clássicos se tornaram professores de uma "Looniversidade", sua especialização era fazer comédia nos desenhos, e seus alunos eram versões jovens de si mesmos. O porco Gaguinho (Porky Pig) tinha o Presuntinho (Hamton), Patolino tinha o Plucky Duck, Hortelino tinha o ricaço mimado Valentino (Max) e a esmagadora de animais Felícia (Elmira). Pernalonga tinha o casal Perninha (Buster) e Lilica (Babs, dublada pela impagável Mirian Fisher no Brasil). Era uma opção mais infantil na telinha daquela época que só perdia audiência para X-Men e Cavaleiros do Zodíaco. As histórias eram divertidas e zoadas ao extremo.


Dica: nem sempre o power-up bom no basquete é bom no futebol.
O de Plucky é um dos melhores no Basquete.

GRÁFICOS E SONS
E qual é a do jogo? Inspirado no próprio cotidiano dos desenhos, All Stars é uma competição esportiva destes universitários aloprados. Os gráficos estão entre os mais coloridos que já joguei com outros personagens Looney Toones e a movimentação imita bem o desenho, animada de tão fluída. Os sons é que poderiam ser mais animados pra dar o clima certo.



LOUCADEMIA DE ESPORTE
Há um Modo Story em que todas as provas são realizadas, mas você pode enfrentar o CPU ou um amigo em provas separadas.
Há provas simples individuais como Boliche, Corrida de Obstáculos e mesmo o jogo da Toupeira em que você caça o Valentino com um Martelo. Nestas opções, você sempre é Perninha e compete com Plucky, Presuntinho e Lilica (os personagens principais do Desenho)


Dica: No Boliche, mire no meio e bote força média-alta.

Há os jogos em equipe, em que você tem um bela seleção de personagens, o Basquete e o Soccer (o nosso Futebol pros americanos). Aqui, os comandos são simples e funcionais: o A é chute/lançamento, o B é o passe  e o C, é o Power Up pessoal do personagem: bem no estilo Mario Kart, o personagens usam seus "poderes" pra vencer possuindo uma barra de energia.  
Como no episódio em que as universidades disputavam um campeonato, você verá as meninas como líderes de torcida nos intervalos, mesmo que você tenha as selecionado pro jogo.
Você verá gente flutuando como a mística Leiloca (Shirley McLoon, paródia da atriz McLanie) dirigindo um carro como Valentino ou  o furacão que Rói Corrói (a versão Kid do Tazmania) passa por cima de todos.


Dica: nesta caça à Toupeira, cuidado com personagens que não sejam o Valentino,
você perderá pontos.

______________________________________________________
Me sinto divertido por fazer uma matéria sobre este Game. Simples, rápido e divertido. Perfeito pra jogar sem compromisso quando você só tem aquela horinha e não quer estressar no meio de um combate. E por que não aproveitar personagens tão divertidos?

 

4 comentários:

  1. Saudadews desse jogo!! Alias tambem sou um fanzao de Master System!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Apareça sempre, somos fanáticos pelo Master, sempre temos muito game para contar!

      Excluir