quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Emulando o Master System

Que atire a primeira pedra quem nunca emulou um console em sua vida! XD
Os emuladores são verdadeiras máquinas do tempo que nos permitem curtir novamente games antigos sem gastar um único centavo. Emuladores são uma verdadeira benção para a maioria dos retrogamers, e uma maldição para empresas como a Nintendo que ainda faturam em cima de seus clássicos de consoles passados.

No post de hoje, vou falar sobre a minha história com os emuladores, e iniciar uma série de posts falando sobre os emuladores de Master System que conheci na minha carreira retrogamer.



Emulador? O que é isso?

Me lembro de quando ouvi falar de emuladores pela primeira vez, lá pela metade de 1999: Um colega meu falou sobre esse software para PC que era capaz de rodar jogos de Super Nintendo. Eu duvidei dele na hora, mas para calar a minha boca ele me trouxe dois disquetes: um com o emulador SNES9X para MS-DOS e a primeira parte de um arquivo ZIP, e outro com a segunda parte do arquivo.

Descompactando o ZIP, estava um arquivo SMC de 2MB que segundo esse meu amigo era a ROM de International Superstar Soccer Deluxe. Esse conceito de ROM (Read Only Memory) era novidade, uma das primeiras perguntas que passou pela minha cabeça ao ouvir falar de emuladores foi como seria possível rodar cartuchos no meu PC, e a ROM era a resposta: arquivos binários extraídos dos cartuchos, contendo os dados e as instruções que o cartucho passa para o console ler e assim executar o jogo. O emulador basicamente imitava o console original, lendo a ROM e traduzindo as instruções para que o PC pudesse executar o jogo.


Rodei o SNES9X no mesmo dia e foi paixão à primeira vista. O emulador ainda tinha dificuldades em exibir alguns detalhes gráficos, e jogar pelo teclado foi tenso no começo, mas poder jogar novamente esse clássico no meu PC foi impressionante! Como eu ainda não tinha nem internet discada, esse meu colega e outro amigo que também tinha aderido aos emuladores começaram a me passar mais alguns jogos, como Joe & Mac e Megaman X, e também alguns emuladores de outros sistemas, como NES (NEsticle) e Mega Drive (Genecyst).

Imagina qual não foi a minha empolgação quando um desses meus colegas me passou o emulador de Master System? Nem acreditava que eu ia reviver os jogos do meu bom e velho Master no meu PC.

Massage


O nome desse emulador era Massage, software programado por Stephen "Dudley" Sharp, e assim como a grande maioria dos emuladores da época, era para MS-DOS. Meu colega me passou também as ROMs de Sonic the Hedgehog, Castle of Illusion e Psycho Fox, todas no formato SMS, para testar.

Ao abrir o software, me aparece uma tela azul intimidante, no estilo da tela azul da morte do Windows, com a lista de discos do meu velho Pentium 166 MMX. Percorri pela lista com o teclado, enquanto xingava mentalmente a interface precária do emulador. Afinal eu acabei mal acostumado com as belas interfaces do SNES9X, ZSNES, Nesticle, KGEN98 e Genecyst. E de fato, comparado com os outros emuladores a interface era horrível. Mas se a emulação for boa, tá valendo.


Ao iniciar o game, que maravilha, o jogo tá rodando perfeitamente...a não ser pelo som insurdecedor do PC-Speaker que me deu susto durante a abertura do Castle of Illusion. E aí estava o segundo problema do Massage: ele não tinha suporte à placas de som (pelo menos a versão que eu testei, a versão final já oferecia suporte à placas Sound Blaster), assim o som saía apenas do speaker do PC, o que era terrível e decepcionante.

Mas felizmente a emulação era muito boa. Os três jogos funcionaram perfeitamente com boa velocidade, e depois de ler o arquivo README, manusear o emulador ficou bem mais fácil. Através do arquivo .INI na pasta do emulador, era possível alterar a configuração do teclado, mexer na resolução da tela, entre outras opções.

Minha irmã e eu estávamos novamente viciados no clássico Psycho Fox, jogando religiosamente toda santa tarde até zerar. Além disso, matei a saudades de Sonic, e mais tarde meu colega me passou as ROMs de Alex Kidd in Miracle World, Aztec Adventure e Lucky Dime Caper, garantindo horas de diversão no Massage.

Recentemente resolvi baixar e testar a última versão do Massage (1.0) no emulador de MS-DOS, o excelente DOSBox. Talvez por estar rodando um emulador dentro de outro emulador, o desempenho me pareceu um pouco lento mesmo mexendo nas configurações do DOSBox. Mas dessa vez o som era autêntico e não tinha aquele som irritante do PC-Speaker. Além disso, uma surpresa grata: o Massage 1.0 tinha suporte à emulação da Light Phaser. Um pequeno pontinho na tela era controlado pelo mouse, e com o clique o jogador atira. Dessa maneira até clássicos como Gangster Town eram jogáveis!

O Massage acabou sendo descontinuado pelo autor, que inclusive reconheceu em seu site que haviam emuladores melhores. Mas o Massage merece respeito, afinal foi um dos primeiros a emular o Master System, e emulava muito bem embora tivesse uma interface gráfica bem fraquinha.


Para quem quiser testar esse emulador, acesse www.enterspace.org/world/ e baixe a última versão (03/09/2001). Devo adiantar que é bem provável que seu PC não rode este emulador, e se rodar o fará sem som e com velocidade acelerada. Por isso a necessidade de usar o DOSBox. No Abandonia.com existe um tutorial bem bacana para instalar e configurar o emulador. Aliás, se você ama jogos antigos de MS-DOS, não perca tempo e baixe o DOSBox. Um emulador caprichado e com excelente compatibilidade com a maioria dos jogos clássicos para PC.

No próximo capítulo

Depois do Massage testei vários emuladores de Master System. Mas nenhum deles tinha o capricho de um ZSNES da vida. Mas isso mudou quando eu conheci um emulador supremo que superava em diversos aspectos alguns dos melhores emuladores da época.

No próximo post, falarei sobre o BrSMS, o lendário emulador Meka e o primeiro emulador de Master System para Windows, o DEGA.

Abraços e até o próximo post!

23 comentários:

  1. Amei este post. Se hoje em dia é possível emular alguns sistemas com perfeição até em celulares o passado é mais sombrio. E só quem viveu isso sabe do que se trata :D Como antigamente eu emulava mais Snes e Mega Drive eu pulei muitos emuladores que devem ter marcado época. Adorei mesmo o post, e espero ansiosamente pelo próximo ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa valeu! E verdade, até para encontrar emuladores era uma aventura! E pensar que hoje em dia até um celular é capaz de emular consoles antigos e com perfeição. Tô jogando Final Fantasy de NES no meu celular Android, e a qualidade da emulação é sensacional.
      Abraços

      Excluir
  2. Excelente post mesmo Adinan! Que legal! Pensar que até os emuladores já dão saudades e bate aquela nostalgia a relembrar os primeiros contatos com essa maravilha.
    O meu primeiro também foi o Massage com som da placa (PC-Speaker). Depois peguei a versão melhorada com som na caixinha bonitinho.
    Só depois fui ter contato com emulador do Mega, do SNES, do NES e outros, por isso nem me importei com a tela azul precária do Massage, pra mim era tudo maravilhoso. Testei varios e devo dizer que apesar da superioridade do Meka, pra mim o Dega é perfeito pela sua praticidade, hoje em dia é o que mais uso, mas isso é assunto pra outro post.
    Porém, como estou com o console recém adquirido e já tenho uns 25 cartuchos tb readquiridos (e esse número vai subir, o céu é o limite heheh) tenho usado cada vez menos o emulador do Master System.
    Abração e fico no aguardo do próximo capítulo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Leo! Pois é, eu não esperava sentir tanta nostalgia com o Massage, mas bateu muita saudades na hora de executar.
      Na época não cheguei a pegar essa versão do Massage com som da placa, desisti antes e troquei de emulador. Mas só com esse post pude conferir que o Massage era bem mais do que eu imaginava.
      Quanto ao Dega, eu gostei bastante dele, mas me irritava o fato do emulador não deixar a janela no formato 4:3, ele tentava um widescreen que deixava o jogo esticadão, mas realmente ele é bem prático.
      Abração!

      Excluir
  3. Muito bom o post! Parabéns!!! Lembro bem de como eu fiquei boquiaberto quando um amigo me mostrou seu PC com vários games de Arcade. Fiquei louco da vida! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive uma história parecida também. Meu colega me mostrou o Callus rodando Cadillac & Dinosaurs, Street Fighter II e Mega Man Power Battle. Ver Arcades rodando com perfeição era épico!

      Excluir
    2. Callus, também lembro disso aí.. bem nos primórdios dos emuladores mesmo. Quem iria imaginar que um dia teríamos esses jogos para jogar em casa, não é mesmo?

      Excluir
  4. Eu comecei emulando o Master System usando o Chasms, a emulação dele é PERFEITA, inclusive com intro da bios e tudo mais, o único problema dele é que não tira screenshot...

    Depois que passei pro DEGA nunca mais troquei, pra mim é o emulador definitivo de Master System (melhor até que o lendário MEKA).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Dega é muito bom!

      Excluir
    2. Cheguei a usar o Chasms também, vou ver se falo dele em outro post. Mas essa da screenshot eu não sabia, que mancada.

      Dega é muito bom mesmo, mas pra mim o Meka ainda é o emulador definitivo, tem suporte a diversos periféricos e uma compatibilidade fora de série.

      Abraços

      Excluir
  5. Show vocês estão de parabéns!!sensacional o post!!!

    ResponderExcluir
  6. Bons tempos isso era apenas o começo da emulação de jogos hein .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, era osso achar as coisas, mas acabava sendo gratificante quando a gente encontrava os jogos e os emuladores. Abraços!

      Excluir
  7. Cara, você vai rir mas só fui conhecer os emuladores há uns 2 anos atrás.

    Lembro que nos tempos de escola cheguei a ler sobre os curiosos emuladores na revista Game-X, achei o maximo mas a internet estava engatinhando e meu pai não tinha grana para bancar! =/

    Bem, por outro lado vim a conhecer através da pirataria do PS2, hahahahaha!

    O post ficou show de bola Adinan, já estou no aguardo da próxima edição!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Cyber! Taí uma pergunta interessante, quando foi que o pessoal da blogosfera retrogamer descobriu os emuladores...eu descobri em 1999, mas tem gente que usava antes disso, tem emuladores que datam de 96 o.O

      O PS2 é um bom console para emulação. O emulador de SNES é um pouco lento, mas do Mega Drive pra baixo ele emula muito bem!

      E se tudo der certo em breve sai a parte 2, andei meio preguiçoso esses dias mas agora que os neurônios pararam de pular carnaval devo postar a próxima edição em breve rsrsrs

      Abraços

      Excluir
  8. Opa, hora de arremessar a primeira pedra... kkk... mentira, é claro que eu também já usei emuladores!
    Engraçado que eu comecei a minha carreira de emulação exatamente com a mesma plataforma: SNES. Afinal, nunca tive o console, eu sempre estive no lado azul da força (SEEEEEGAAAAAAAAAAAAAA). Mas acredito que foi 1 ano antes, em 98, quando entrei na faculdade. E foi pra jogar Final Fantasy IV.
    Claro que ao descobrir que existiam outros também saí correndo entusiasmado atrás de todos eles e a maior parte de roms. E ainda ficava encucado com aquele negócio de deletar em 24 horas. huahuahua
    Lembro bem do Massage, foi o primeiro que usei do Master também. Não sabia que ele tinha sido descontinuado... RIP Massage! Agora, rodar ele dentro do DOSBox chega a ser engraçado! Emulador no emulador.
    Uma coisa que nunca testei foi jogar algum desses emuladores online (qualquer plataforma). Vc já testou?
    Se for falar sobre isso em algum post, deixe pra responder nele mesmo, não quero sair atropelando suas idéias! :)
    Aliás, bem legal a idéia de falar sobre os emuladores. Curti muito o post.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que a emulação do SNES foi pioneira, foi uma das primeiras plataformas disponíveis. E eu também ficava encucado com o lance das 24 horas, cheguei até a salvar algumas ROMS em disquete para garantir, mas depois acabei desencanando.

      Quanto a jogar online, lembro de ter testado uma vez com o Final Burn se não me engano, e tinha o esquema do Kaillera para jogar online. Ficou bem sofrível jogar Street Fighter 2 nele, mas se não me engano eu ainda usava internet discada, então não dava pra esperar muita coisa mesmo, mas depois disso nunca mais tentei.

      E realmente emular dentro de um emulador é bem cômico rsrsrs! =D

      Abraços

      Excluir
  9. Muito bom seu post Adinan! Como o Leo disse, agora até os emuladores tão deixando saudade! kkk

    Mas então. Quando se trata de emuladores, geralmente o tipo de post que vemos é sobre o emulador mais bom ou recente de um console sendo "tutorialzado". Esse post aqui foi uma surpresa (bem agradável), você contou sua história com o emulador!

    Um abração aí. Esperando ansiosamente pelo próximo post! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Willi! Já faz algum tempo que eu queria falar sobre emuladores, mas como já tem muitos posts tutorialzado, resolvi fazer dessa série de posts algo mais nostálgico, assim a gente lembra como cada um começou a emular os consoles prediletos, os sites visitados e os emuladores que já fizeram a alegria de muita gente.

      Abração, e em breve sai a segunda parte!

      Excluir
  10. Caramba, desse Massage eu nunca tinha ouvido falar apesar de já emular MS naqueles idos de 2000/2001.
    Naquela época eu tinha um playstation 1, mas quando descobri os emuladores lembro que abandonei o play pra voltar a jogar os clássicos Kenseiden, Shinobi, Ghouls'n Ghosts, Wolfchild, Mortal 2, Pit Fighter e outros tantos de outras plataformas que marcaram época.
    Estou pensando em comprar um console mesmo, e cartuchos para matar a saudade REALMENTE como nos velhos tempos. E o bom dos emuladores é você saber que jogos valem a pena ter em cartucho.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Massage já estava ultrapassado em 2001, nessa época o Dega e o Meka dominavam a emulação do Master. Eu mesmo usei bem pouco o Massage, por isso que você não deve ter ouvido falar nele.
      Eu infelizmente não tive um PS1 na época, mas se eu tivesse eu teria largado ele fácil para abraçar o mundo da emulação, era muito épico reviver os clássicos dos 16-bits pra baixo no PC! =)
      E hoje em dia eu também tenho usado os emuladores para checar se um jogo vale realmente a pena antes de comprar. Tem me ajudado bastante na minha modesta coleção de Mega Drive e PS1.
      Abraços

      Excluir
  11. Posso arremessar a pedra, porque pasmem nunca emulei, mas já emularam no meu pc alguns games pra mim! hehehehe Faz parte!
    Mas o emulador "democratizou" o game, acessível a todos, todas as plataformas.

    ResponderExcluir